publicidade

Eleiçôes na UnB

Das urnas ao resultado

A apuração dos votos começa às 9h e o nome do novo reitor deve ser conhecido até o fim da tarde de hoje. Posse ocorrerá em 18 de novembro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/09/2012 08:00 / atualizado em 13/09/2012 10:29

"Fazemos uma avaliação muito positiva da eleição. Acho que a comunidade vai sair melhor desse processo. Se eleito, começarei de imediato uma ação para unir a UnB" Ivan Camargo, candidato da chapa 86 UnB somos nós

 

 

 

"Estou otimista, a campanha foi muito boa. Se eu ganhar, primeiro, vou comemorar. Depois, montarei uma equipe para discutir o planejamento" Márcia Abrahão, candidata da chapa chapa 80 O amanhã fazemos juntos

O nome do escolhido pela comunidade acadêmica para comandar a Universidade de Brasília (UnB) durante os próximos quatro anos será conhecido hoje. A Comissão Organizadora da Consulta (COC) começa a apuração dos votos às 9h e, até o fim da tarde, o vencedor deve ser revelado. O primeiro colocado ainda precisa passar pelo crivo da presidente da República, Dilma Rousseff. Porém, historicamente, a vontade dos eleitores é respeitada. Com uma disputa acirrada entre Márcia Abrahão, da chapa 80  O amanhã fazemos juntos  e Ivan Camargo, da 86  UnB somos nós , a decisão deve ser apertada. A posse ocorrerá em 18 de novembro.

Embora o quórum de eleitores tenha sido baixo no primeiro turno, a situação começou mudar na última terça-feira. Somente no primeiro dia do segundo turno, o número de votantes alcançou o equivalente a 75,81% do comparecimento total da etapa inicial, quando 9.153 pessoas foram às urnas. A expectativa da COC é de que pelo menos 12 mil eleitores opinem na consulta. Até o fechamento desta edição, a comissão não tinha divulgado o saldo total das eleições.

O movimento de ontem ficou concentrado em alguns momentos do dia. Às 9h e no horário do almoço, era possível ver filas em diversas urnas. Em outras ocasiões, algumas seções chegaram a ficar vazias. Para alcançar a previsão da comissão, pelo menos 5.061 alunos, professores e servidores precisam ter depositado as cédulas nas urnas. Até o último momento, os dois postulantes tentaram convencer os indecisos. Em uma peregrinação incansável, eles visitaram diversos locais, prontos para exibir propostas e conversar com os diferentes segmentos.

Ivan Camargo começou as visitas cedo. Às 7h30, ele estava no Hospital Universitário (HUB) para acompanhar a abertura das urnas com horário especial. A caminhada continuou pela Faculdade de Ciências da Saúde (FS); passou pela prefeitura; pela Faculdade de Educação e por pelo menos outros cinco locais antes de encerrar a manhã no Instituto Central de Ciências Norte (ICC Norte). Confiante, ele prosseguiu a campanha à tarde. Fazemos uma avaliação muito positiva da eleição. Acho que a comunidade vai sair melhor desse processo. Se eleito, começarei de imediato uma ação para unir a UnB, disse.

A comunidade também acompanhou de perto o trabalho feito por Márcia Abrahão. Pela manhã, a candidata foi ao HUB, à Faculdade de Educação Física (FEF) e terminou a peregrinação também no ICC Norte, local que concentra grande número de eleitores. A capacidade das urnas é de 6.381 votos de todos os segmentos. Após o almoço, ela retornou à instituição de ensino para continuar o corpo a corpo com os eleitores. Estou otimista, a campanha foi muito boa. Se eu ganhar, primeiro, vou comemorar. Depois, montarei uma equipe para discutir o planejamento, ressaltou Márcia.
Alunos votam na eleição para reitor da Universidade de Brasília: expectativa da Comissão Organizadora da Consulta é de pelo menos 12 mil votantes

Responsabilidade Ainda no primeiro semestre de relações internacionais, a aluna Maria Paula Ribeiro, 18 anos, analisou todas as possibilidades antes de ir às urnas. Ela ressaltou a importância de participar do processo. São quatro anos que influenciarão muito na minha formação acadêmica. O processo que começou agora só terá um reflexo concreto quando eu estiver formada. Quero que a universidade seja bem-vista nacional e internacionalmente, disse.

No primeiro turno, quando a UnB ainda estava em greve (foram quase 90 dias de paralisação), Maria Paula buscou as propostas no Facebook e em sites. No segundo, observou as características dos dois candidatos finalistas, pegou folhetos e comparou as propostas. Os dois parecem ser extremamente competentes. O que pesou foram as propostas concretas, completou.

Ivan Camargo e Márcia Abrahão confirmaram presença na apuração da COC a ser realizada hoje, no Centro Comunitário. Para que não haja atrasos no processo de contagem, a comissão iniciou ontem os preparativos. Cadeiras e mesas já estão devidamente instaladas para o procedimento. Um telão também foi providenciado.


Eu acho...


As votações aumentaram bastante no segundo turno. Trabalho no câmpus do Gama e vejo como todos os segmentos estão conscientes, com vontade de participar. No primeiro turno, a greve atrapalhou, não deu para conhecer tanto os candidatos. Acho que a paridade é uma grande conquista e todos os segmentos devem ir às urnas. O destino da UnB nos próximos quatro anos está diretamente relacionado a esta eleição, a comunidade precisa opinar. Temos que eleger uma chapa que facilite a compra de materiais, diminua a burocracia e que o candidato tenha o perfil de gestor, mas também de educador. O reitor deve trabalhar de uma forma democrática. Ele deve ouvir as ideias dos alunos, dos servidores. Deve aumentar a nossa participação, assim como é feito na eleição paritária.
Liliane Ferreira, 28 anos, psicóloga escolar servidora técnico administrativa da UnB

 

Lista tríplice
Na sexta-feira, o Conselho Universitário (Consuni) se reúne para definir a lista tríplice a ser encaminhada ao Ministério da Educação (MEC). O órgão é o responsável por encaminhar o documento à Presidência da República, que indicará um dos nomes. O terceiro colocado no primeiro turno foi Volnei Garrafa, que já está garantido na lista. A ordem dos nomes de Márcia Abrahão e Ivan Camargo é que será definida hoje.


Fim do registro de aprovados


Ontem foi o último dia de registro para os aprovados no 2º vestibular de 2012 da Universidade de Brasília. Veteranos de alguns cursos montaram estandes nas proximidades dos postos avançados da Secretaria de Administração Acadêmica (SAA) para receber os calouros. Eles começam as aulas em 22 de outubro, mas já estão de olho nas eleições. Aprovado para o curso de relações internacionais, Wladimir Santana, 17 anos, espera que o novo reitor dê uma cara nova à instituição. O corpo docente e a formação são os principais fatores, mas é possível melhorar as condições dos prédios, disse.

O adolescente veio de Minas Gerais com a expectativa de que a UnB suba nas pesquisas de qualidade. Ela está em oitavo lugar em um dos rankings nacionais. Tomara que o próximo reitor ajude na melhoria dos indicadores, ressaltou Santana. Ele espera que, no próximo pleito, possa participar, também com uma consulta paritária, na qual professores, alunos e docentes têm o mesmo peso na votação.

A lista com os nomes dos aprovados na segunda chamada será divulgada na próxima segunda-feira. Eles podem fazer o registro em 21 de setembro. Na primeira chamada, foram aprovados 3.093 candidatos. É necessário ter em mãos uma série de documentos para ingressar na instituição. Entre eles, estão a carteira de identidade, o certificado de conclusão do ensino médio, o histórico escolar e outros. A lista completa pode ser encontrada no site www.cespe.unb.br

Eleições de 2012
1º turno
Primeiro dia
Professores 1.005
Servidores 815
Alunos 2.481
Total 4.301

Segundo dia
Professores 814
Servidores 736
Alunos 3.302
Total 4.251

Total do primeiro turno
Professores 1.819
Servidores 1.551
Alunos 5.783
Total 9.153

2º turno
Primeiro dia
Professores 1.157
Servidores 1.133
Alunos 4.649
Total 6.939

Eleitores
Alunos de graduação e pós 33.556
Técnicos administrativos 2.699
Professores 2.295
Total 38.550

Tags:

publicidade

publicidade