publicidade

Prejuízo até 2014 na UnB

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/09/2012 09:23 / atualizado em 18/09/2012 09:25

Grasielle Castro /Correio Braziliense

Os 89 dias que a Universidade de Brasília (UnB) ficou parada gerou um impacto no calendário estudantil que só se normalizará em 2014. O primeiro semestre de 2012, por exemplo, terminará em 10 de outubro. Já o segundo, começa em 29 de outubro e segue até 8 de março do ano que vem, com pausa para o recesso de Natal de ano-novo. As aulas do primeiro semestre de 2013, que deveriam começar em março, começarão apenas em primeiro de abril. E o segundo semestre do próximo ano vai de 19 de agosto a 20 de dezembro.

O novo calendário obedece a exigência de 200 dias letivos e dá aos estudantes, professores e servidores três semanas de férias. A decisão abrange todos os cursos de graduação, pós-graduação, a distância e outros. De acordo com o decano de Ensino e Graduação, José Américo Soares Garcia, o que será feito é tentar amenizar os impactos da paralisação. “Não tem greve sem prejuízo para a instituição e para os alunos. O encurtamento das férias já é um ponto negativo, mas nosso trabalho está sendo reduzir esses transtornos. Vamos repor as aulas com qualidade sem prejudicar os estudantes”, garante.


O acordo para o retorno dos professores às salas de aulas foi firmado em 17 de agosto e três dias depois as aulas voltaram. Uma divergência entre o comando da greve e os professores fez com que, em alguns casos, as disciplinas só fossem retomadas em 27 de agosto, quando não havia mais dúvidas sobre o fim da paralisação.

Tags:

publicidade

publicidade