publicidade

Professores da rede pública de ensino do DF podem retomar greve

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2012 17:43 / atualizado em 27/09/2012 19:07

Adauto Cruz/CB/D.A Press
Em assembleia convocada pelo Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) para a tarde desta quinta-feira (27/9), os docentes da rede pública de ensino do DF discutiram sobre o andamento das negociações com o governo relativas ao plano de carreira da categoria e decidiu por novos encontros nas 14 regionais de ensino.

Na ocasião, a única proposta, apresentada pela mesa, para datas de novas assembleias regionais foi votada. Com ampla maioria de votos, um novo calendário de mobilizações foi aprovado. Os próximos encontros serão em 9, 10, 17, 18 e 23 de outubro, pela manhã e à tarde. Os horários e locais de encontro vão ser divulgados no site do Sinpro-DF. A reunião geral de professores ficou para 30 de outubro, às 14h30.

Segundo a entidade, cerca de 600 professores estiveram presentes no momento da votação da proposta. Grande parte era de docentes aposentados, como a professora Márcia Fernandes, 64 anos. Ela acredita que a participação baixa dos professores mostra que a categoria está dispersa. "Falta organização dos próprios professores pela luta. Nós fomos os precursores de tudo isso que está acontecendo hoje, mas a luta continua", afirma.

 

Os professores esperam desde o dia 10 de setembro por uma posição oficial do governo. A reunião agendada para esse dia foi cancelada pelo GDF com o compromisso de reagendamento após a nomeação do novo secretário de Fazenda do Distrito Federal. A nomeação ocorreu, mas a nova reunião ainda não tem data marcada.

A diretora do Sinpro-DF Rosilene Corrêa afirma que novas paralisações são possibilidades reais e é preciso que o governo reconheça a importância da categoria. "É importante lembrar que os professores apenas suspenderam a paralisação, mas que ainda estamos em estado de greve. Quem tem o poder de evitar que isso aconteça é o governo", assinala a diretora.

Adauto Cruz/CB/D.A Press

Tags:

publicidade

publicidade