SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Professores participam de assembleia na praça da Câmara Legislativa do DF

Docentes também vão se reunir aos demais servidores do GDF na Praça do Buriti

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/12/2012 15:27 / atualizado em 12/12/2012 17:21

Carlos Vieira/CB/D.A Press
Professores da rede pública do Distrito Federal se reuniram em assembleia, na tarde desta quarta-feira (12/12), no pátio da Câmara Legislativa. A intenção era pressionar os parlamentares a destinarem mais recursos para atender às reivindicações da categoria. De acordo com o Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF), haverá perda salarial para os professores, pois o reajuste sequer repõe a inflação.

O diretor do Sinpro-DF Cleber Soares explica que a assembleia tem por objetivo também discutir o plano de reestruturação do ensino no DF para 2013. Os professores reclamam que o governo apresentou o plano, mas não debateu as medidas com a categoria.

O Sinpro estima que até 500 professores tenham participado do encontro e a Polícia Militar não confirmou o número de participantes.

Segundo Cleber Soares, é provável que a categoria se reúna com o secretário da Educação, Denilson Costa, na segunda-feira (17/12) para falar sobre o plano de reestruturação. Os professores votaram pela rejeição da proposta do GDF até que seja promovida discussão mais aprofundada. O governo propõe a adoção de ciclos para os alunos do ensino fundamental, em que os 1º, 2º e 3º anos, por exemplo, fariam parte de um ciclo e o aluno só reprovaria quando chegasse ao fim de cada um deles.

No ensino médio, as disciplinas seriam dividas em blocos e os próprios alunos escolheriam qual grupo de matérias estudar a cada semestre. O diretor do Sinpro destaca que a categoria considera a proposta interessante, mas que ela precisa vir aliada à reestruturação da carreira e à melhoria da infraestrutura das escolas, por exemplo. Ele acredita que, sem essas medidas, o ciclo vai se transformar numa forma de aprovar alunos automaticamente.

De acordo com o calendário de mobilização da categoria, também votado nesta quarta-feira, a próxima assembleia do Simpro-DF será em 7 de janeiro, acompanhada de paralisação dos professores.

Por voltas das 16h20, os professores seguiram para a Praça do Buriti, onde vão se unir aos demais servidores do GDF. Eles vão lançar a campanha salarial unificada, cuja pauta será entregue ao governo ainda nesta quarta-feira. Entre as reivindicações comuns a todos os servidores estão a defesa do direito de greve e a criação de creches públicas.
Tags:

publicidade

publicidade