publicidade

Brasil promove capacitação de professores no Timor-Leste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/03/2013 17:33

Um grupo de 17 professores de educação básica da rede pública embarca, até o final deste mês, para o Timor-Leste, por meio do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa no Timor-Leste (PQLP). Durante cerca de seis meses, com chance de prorrogação, eles vão atuar na elaboração e revisão de materiais didáticos, acompanhar professores timorenses na implementação de propostas em sala de aula e desenvolver cursos de português como segunda língua, entre outras atividades.

O PQLP é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e o governo do Timor. A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é responsável pela coordenação pedagógica do projeto.

O programa é considerado estratégico no auxílio ao desenvolvimento do Timor, já que atualmente mais de 85% dos docentes do país não têm formação acadêmica adequada. O programa teve início em 2005 e chega a 2013 com a previsão de investimento de R$ 3 milhões. O acordo de cooperação assinado entre o governo brasileiro e o Timor-Leste prevê anualmente o envio de 50 docentes àquele país. Há a expectativa de ampliar o programa nos próximos anos.

O pedagogo e professor de educação básica Ingobert Vargas embarca para o Timor-Leste nesta terça-feira, 5. Apesar de ser sua primeira vez no país, ele já teve outras experiências de trabalho em países de língua portuguesa na África. “As diferenças devem ser muitas. Mesmo o português sendo a língua oficial no Timor-Leste, não é a língua falada pela população. Por isso, a demanda por qualificar os professores é grande”, salienta.  

O grupo, selecionado em dezembro do ano passado, participou em fevereiro de uma reunião pré-partida em Brasília. Os professores receberam orientações sobre segurança, além de instruções da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e informações sobre os trabalhos do Ministério das Relações Exteriores na área de educação.

Os candidatos selecionados recebem mensalidades no valor de € 2.100 para a modalidade estágio docente e de € 2.300 para a modalidade articulador pedagógico, além de passagem, seguro saúde, auxílio instalação e adicional localidade.

A Capes deve divulgar nos próximos meses o edital para seleção de novos professores interessados em capacitar docentes no Timor-Leste.


Tags:

publicidade

publicidade