publicidade

Morre aos 79 anos o professor da UnB José Elias de Paula

Ele era responsável pela descoberta do uso da planta Timbó para conter larvas do mosquito da dengue

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/11/2013 18:45 / atualizado em 29/11/2013 19:06

O professor e pesquisador de botânica da Universidade de Brasília Dr. José Elias de Paula morreu na quarta-feira (27 de novembro). Ele sofreu um infarto após ser submetido a procedimento de cateterismo. Aos 79 anos, o professor aposentado pesquisava uma planta nativa brasileira para o combate à dengue, o Timbó. O velório foi na tarde de quinta-feira(26), no Cemitério Campo da Esperança.

Há 45 anos lecionando Morfologia Vegetal na Universidade de Brasília, José Elias se formou em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1963. Nove anos depois, concluiu o doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas.

Arquivo Pessoal/ José Elias de Paula
Recentemente, ele se dedicava aos estudo das propriedades medicinais das plantas do cerrado. No banco de extratos que coordenava, já havia reunido cerca de 2 mil traços de plantas. Há mais de 15 anos, ele procurava fármacos naturais para doenças como Leishmaniose, infecção de fungos e até teste contra células cancerígenas.

Recentemente, os estudos do grupo que coordenava no Departamento de Botânica concluíram que substâncias do caule da planta conhecida como Timbó (Serjamia Lethalis) matam as larvas do mosquito transmissor da dengue, o aedes argypti. A planta é nativa do cerrado e é usada no combate de pulgas e bichos-de-pé no Nordeste.

O professor José Elias torcia para que a planta fosse usada o mais rápido possível para reduzir o número de mortes pela doença. Ele apostava que, se acatada pela população, não haveria mais casos no país em 2020. Os professores e familiares prestaram homenagem no velório, finalizado com um sanfoneiro tocando as músicas de Luiz Gonzaga, seu predileto.
Tags:

publicidade

publicidade