publicidade

Alberto Péres, professor

Um dos fundadores do UniCeub, o educador morre, em Brasília, depois de um fim de semana dedicado aos familiares. Ele morava em João Pessoa e não vinha à capital havia três anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/02/2015 13:51 / atualizado em 02/02/2015 13:54

Bernardo Bittar /


Alberto Péres em dois momentos: ao receber o título de cidadão honorário no Congresso Nacional, e com o ex-presidente JK (Reprodução)
 
Alberto Péres em dois momentos: ao receber o título de cidadão honorário no Congresso Nacional, e com o ex-presidente JK

 (Reprodução)
 

Morreu ontem, de parada cardíaca, o professor e advogado Alberto Péres, 94 anos. Ele fundou o Centro Universitário de Brasília (UniCeub), há quase 40 anos, a primeira faculdade particular da capital. O velório será hoje, às 13h, na Capela 6 do Cemitério Campo da Esperança, e o enterro está marcado para as 17h. Ele deixa a mulher, Valéria, três filhos (Adilson, Ayrton e Alberto), onze netos e milhares de alunos — conquistados durante os 73 anos em que serviu ao magistério, sua grande paixão.

Para um dos filhos dele, o advogado Adilson Péres, a morte do pai foi emocional. O patriarca não vinha a Brasília havia três anos. “Fizemos encontros aqui para que ele pudesse reencontrar pessoas queridas e importantes na vida dele. Uma pena ele não ter resistido, mas certamente morreu feliz”, disse Adilson. Alberto morreu às 10h, pouco antes de sair para o aeroporto de Brasília e voltar para João Pessoa (PB), onde morava.

Nascido em Borda da Mata, no interior de Minas Gerais, ele se mudou para a capital em 1959. Para isso, deixou de lado o mandato de deputado estadual, vendeu as empresas e ainda teve de convencer a primeira mulher, Jupyra Klier Peres. “O meu pai apostou em Brasília. Chegou no começo e logo criou a universidade. Tinha muito orgulho de ser professor”, afirmou outro filho dele, o médico Ayrton.

Na mesma época, o jornalista Dalmo Péres, sobrinho de Alberto, veio morar no DF. Com ajuda do tio, conseguiu um emprego no UniCeub, onde estudou, e ocupou o cargo de vice-diretor do curso de comunicação. “Ele foi um espelho para a minha vida. Sempre ajudou todos à sua volta com o maior carinho”, lembrou. O reitor da instituição, Getúlio Lopes, disse que a família dele ficou muito triste com o ocorrido. “Ele fundou a universidade ao lado do meu pai, João Herculino. Era um homem de fibra. Tinha o espírito e a alma de professor”, explicou.

Hábitos

Na capital, Alberto Péres escreveu vários livros e trabalhou lecionando direito e português. Também ocupou o cargo de procurador federal, mas gostava mesmo de ensinar. “Chamá-lo de professor era motivo de orgulho. O meu pai era um pensador, um escritor, conhecido pela erudição. Sempre foi intelectual”, contou Adilson. Em 1968, graduou as primeiras turmas do UniCeub, instituição de ensino particular da qual foi o primeiro presidente.

O primeiro slogan do Ceub dizia que ali estava concentrada “a força de um ideal”. A frase acompanhou Alberto durante a vida toda, segundo os filhos. Possivelmente, amenizou a dor do professor na morte da companheira anterior, Jupyra, há 17 anos. E também deu carta branca para a nova união, com a paraibana Valéria, com quem viveu os últimos anos, em João Pessoa.

Parte da história de Alberto Péres se passou na QI 5 do Lago Sul, onde ele mantinha uma casa, hoje de Ayrton. Ali, aos sábados, toda a família se encontrava para almoçar. Dois hábitos marcaram a vida de Alberto: antes de comer, tomava um cálice de vinho do porto; e, antes de dormir, atualizava o diário. Em breve, esses documentos serão compilados pelos filhos, que pretendem contar a história do pai em um livro de memórias.

Para saber mais

Complexo em expansão


Inaugurado em 1968, o Centro Universitário de Brasília (UniCeub) foi considerado precursor na década de 1990. Hoje, o espaço conta com uma estrutura de quase 62 mil metros quadrados e oferece cursos de medicina, direito, jornalismo e arquitetura, entre outros. Há também um câmpus em Taguatinga e um Centro de Atendimento Comunitário, no Setor Comercial Sul. O UniCeub é um complexo que ocupa duas quadras na Asa Norte, entre a 707 e a 907. A rede manifestou-se ontem sobre a morte de Alberto Péres em nota publicada no site da instituição.

 

publicidade

publicidade