publicidade

MPF questiona atraso no Proinfância

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/02/2015 11:11

O Ministério Público Federal (MPF) cobrou do GDF informações sobre atrasos na implantação do Programa Proinfância. Das 112 instituições previstas no contrato firmado em 2007, somente 19 estão prontas. Os dados foram solicitados para apurar suspeitas de irregularidades na iniciativa lançada pelo Ministério da Educação. As obras de algumas unidades nem sequer começaram, embora os recursos tenham sido repassados pelo governo federal. O Correio publicou na última quarta-feira que mais de 20 mil crianças deixarão de ser atendidas pelas creches em 2015. O acordo entre o GDF e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) previa a construção de 112 unidades, sendo que 109 são resultado da assinatura de termos de compromisso. Só uma foi viabilizada por meio de um convênio firmado em 2008. As obras custarão cerca de R$ 140 milhões para o governo federal. “Considerando as datas de assinatura dos acordos que viabilizam a realização das obras, boa parte das unidades já deveria ter sido entregue à população”, queixou-se o MPF, por meio de nota.

publicidade

publicidade