publicidade

Professor brasiliense vai disputar o concurso Mister Brasil 2015

Na disputa, ele representa a ilha de Atol das Rocas (PN). Competição ocorre de 23 a 28 de junho em Florianópolis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/03/2015 13:44 / atualizado em 18/03/2015 21:11

O brasiliense e professor de biologia Diego Jácome, 24 anos, é o mais novo representante do Distrito Federal a participar do concurso Mister Brasil 2015, que ocorre em Florianópolis (SC) de 23 a 28 de junho. O morador da Fercal foi convidado pela equipe do comitê do concurso para representar a ilha de Atol das Rocas (RN) na competição.

Em fevereiro o professor concorreu ao Mister Distrito Federal 2015, mas não ganhou a competição. Porém, não lamenta ter perdido o título. “Achei uma grande oportunidade porque representei toda a classe de professores. Além disso, na competição trabalhei com temas ligados à educação, promovendo um projeto que tenho sobre educação sexual”, afirma.

Divulgação
Formado em ciências naturais pela Universidade de Brasília (UnB), ele dá aulas desde a época de universitário, em 2010. “Atrasei um pouco o curso por dar aulas em cursos pré-vestibulares, mas não me arrependo. Valeu a pena porque estou como um nome bem legal no mercado”, afirma. Hoje, o mister Atol das Rocas dá aula para os alunos do ensino médio do Centro educacional adventista de Planaltina (Ceap) e para os cursos pré-vestibulares Impacto e Campus Universitário.

Ele garante que a competição não atrapalha em nada a rotina como professor. “Tenho apoio da equipe pedagógica, dos alunos e dos professores. Separo bem as duas atividades. Quando eu entro na sala de aula, os estudantes entendem que ali estou como professor. Só falamos do concurso no horário de intervalo e fora das instituições”, diz o brasiliense que afirma não receber assédio dos alunos.

Para ele, a vida de mister e a de professor não são antagônicas. “Aceitei o convite porque queria uma nova oportunidade, inclusive de mudar a visão que a sociedade tem do professor ser uma pessoa discuidada e descontente com a profissão. Amo estar em sala de aula. Consigo conciliar as duas rotinas e quero permanecer assim, mesmo que eu ganhe o concurso. Sempre quis lecionar e não quero abandonar isso”, conta.

As ambições do professor vão além de ganhar o Mister Brasil 2015. Ele pretende fazer mestrado e doutorado em zoologia e desenvolver iniciativas na área de educação ambiental. O vencedor do concurso recebe bolsa de estudos na universidade Estácio de Sá, a chance de disputar o Mister Mundo e promove a campanha Todos Contra a Hanseníase, projeto apoiado pelo evento.

Diego Jácome não foi o único professor que participou do concurso. Na edição de 2014, dentre os 40 candidatos, o Mister Espírito Santo Moises Spadetti também representou os profissionais da educação. Spadetti também dá aulas de biologia e é graduado em ciências biológicas.

publicidade

publicidade