publicidade

Professores do DF se vestem de preto em solidariedade a docentes do Paraná

Campanha foi convocada por centrais sindicais nesta segunda-feira (4). Na terça-feira (5), categoria promove atos em Assembleias Legislativas de todo o país

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/05/2015 18:10 / atualizado em 04/05/2015 18:15

ECOM/Sinpro-DF
Nesta segunda-feira (4), professores do Distrito Federal trabalharam vestidos de preto em homenagem aos professores feridos em protestos no último dia 29 em Curitiba. Para a terça-feira (5), centrais sindicais marcaram ato nacional nas Assembleias Legislativas.

Em Brasília, o protesto será realizado em frente à Câmara Legislativa, às 10h30. De acordo com orientação do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF), o horário de expediente será das 7h30 às 10h para o turno matutino e das 15h30 às 18h para o vespertino. Os professores também usarão preto na manifestação pública.

A professora de história Ana Magalhães, 54 anos, participou da campanha e conta que no Centro Educacional 1 do Cruzeiro, onde trabalha, o ato teve ampla adesão. “Todos os professores vieram de preto hoje. Nós pedimos mais respeito aos professores e menos descaso com a educação. Estão transformando os docentes em vilões”, disse. A professora, que também cobrou maior cobertura da mídia sobre o assunto, pretende participar do protesto marcado para a terça-feira.

ECOM/Sinpro-DF
Entenda o caso
Na última semana, em 29 de abril, professores de Curitiba foram às ruas contra projeto de lei que alteraria a previdência estadual. O projeto, encaminhado pelo Executivo, pretendia tirar 33 mil aposentados com mais de 73 anos do Fundo Financeiro e transferi-los para o Fundo de Previdência do Paraná em razão da situação deficitária do Tesouro Estadual, responsável pelo Fundo Financeiro. Cerca de 200 professores ficaram feridos no ato após ação da Polícia Militar, que usou bombas de gás, balas de borracha e jatos d'água.

publicidade

publicidade