publicidade

Morre, aos 74 anos, o escritor e educador Içami Tiba

Autor de livros sobre psicologia morreu em São Paulo. Ele vendeu mais de 4 milhões de exemplares de obras, como Quem ama, educa! e Juventude & drogas, e ministrou mais de 3 mil palestras no Brasil e no exterior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/08/2015 12:42 / atualizado em 03/08/2015 12:52

Anna Beatriz Lisboa - Especial para o Correio

O psiquiatra e educador Içami Tiba morreu na noite de domingo (2), por volta das 19h, em São Paulo, aos 74 anos. Ele estava internado desde o começo do ano no Hospital Sírio-Libanês. A causa da morte não foi divulgada pela assessoria de imprensa do hospital. O enterro será realizado na segunda-feira, às 16h, no Cemitério do Morumbi.

O autor do best-seller Quem ama, educa! tinha 29 livros lançados, somando 4 milhões de exemplares vendidos. Entre os títulos, também se destacam Disciplina: limite na medida certa e Juventude & drogas. Lançado em 2002, Quem ama, educa! vendeu mais de 1,2 milhão de cópias. Referência para educadores, pais, psicólogos e pedagogos, Tiba ministrou mais de 3 mil palestras no Brasil e no mundo, além de realizar mais de 75 mil atendimentos psicoterápicos a adolescentes e suas famílias.

Ele apresentava semanalmente na Rede Vida o programa Quem ama, educa, no qual discutia temas relacionados à família e à educação. Por meio de sua conta no twitter, a emissora lamentou a morte do psiquiatra: “Não está longe de nós quem está perto de Deus. Perdemos hoje nosso querido amigo Içami Tiba. Descanse em Paz!”

Filho de imigrantes japoneses, Tiba nasceu em 15 de março de 1941, na cidade de Tapiraí, em São Paulo. Em 1968, ele formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e especializou-se em psiquiatria no Hospital das Clínicas da instituição. Lá, Tiba foi professor assistente por sete anos, além de professor-supervisor de Psicodrama de Adolescentes pela Federação Brasileira de Psicodrama.

Em março de 2004, o Conselho Federal de Psicologia encomendou uma pesquisa ao Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) sobre os profissionais tidos como referência pelos psicólogos brasileiros. Na lista, Tiba aparece em terceiro lugar, atrás apenas de Sigmund Freud e Carl Gustav Jung.

Claudia Costin, diretora global de educação do Banco Mundial, comentou sobre a morte do médico em sua página do Facebook: "É com grande tristeza que informo o falecimento, aos 74 anos, do grande educador e psiquiatra Dr. Içami Tiba." O jornalista e publicitário João Doria também usou a rede social para prestar homenagem a Tiba: "Adeus prof. Içami Tiba. Você semeou tanta bondade que terá sua memória eternamente lembrada. Descanse em paz."

"Professor Içami Tiba, você semeou tanta bondade que terá sua memória eternamente lembrada"
João Dória,
jornalista e publicitário

publicidade

publicidade