SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Presidente da Câmara Legislativa recebe professores grevistas em reunião

O grupo reivindica, entre outras questões, o pagamento dos últimos reajustes aprovados em 2013. Por volta das 19h30 representantes do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro) vão se encontrar com o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2015 14:56 / atualizado em 11/11/2015 15:26

Nathália Cardim /

 
 
No início da tarde desta quarta-feira (11/11) a presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputada Celina Leão, recebeu um grupo de professores grevistas para uma reunião. O encontro aconteceu horas depois de os servidores liberarem as seis faixas da via N1 do Eixo Monumental em frente ao Palácio do Buriti. Na ocasião eles quebraram vidraças da sede do Governo do Distrito Federal (GDF) e a Polícia Militar reagiu com spray de pimenta. O Batalhão de Choque da PM chegou a ser acionado, mas não agiu.

O grupo reivindica, entre outras questões, o pagamento dos últimos reajustes aprovados em 2013. Cerca de 5 mil servidores participaram do ato em frente ao Palácio do Buriti, segundo o Sindicato dos Professores do DF (Sinpro). A Polícia Militar, no entanto, fala em 1,5 mil servidores.
 
Por volta das 19h30 representantes do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro) vão se encontrar com o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg. O secretário-chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, criticou a atitude dos professores na manhã desta quarta-feira (11/11). “É inadimissível que a depredação do patrimônio público seja encarada como movimento social e democrático. Não temos motivo para barrar o reajuste de qualquer categoria, a não ser a falta de capacidade financeira momentânea”, afirmou. O GDF sinalizou que irá recuar em algumas propostas.
 

Mais cedo 40 professores ocuparam o corredor de acesso ao gabinete da Câmara Legislativa do DF e fizeram greve de fome. A mobilização aconteceu como forma de protesto às propostas apresentadas pelo governo, durante reunião realizada na terça-feira (10/11), na tentativa de cessar a greve. 

publicidade

publicidade