SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação

Feira do Livro de Brasília vai destacar protagonismo de professores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/04/2016 18:54

Agência Brasil

Com o tema “Meu mestre, meu livro”, a 32ª Feira do Livro de Brasília vai destacar o papel do professor como protagonista na promoção da literatura e na formação de leitores.

 

“Estamos brincando com essa ambiguidade, quem é o mestre? É o livro, é o escritor que fez o livro, é o professor que preparou o escritor ou o que apresentou o livro? Como essas coisas estão relacionadas?”, disse o presidente do Sindicato dos Escritores do Distrito Federal (Sindescritores) e coordenador da feira, Marcos Linhares.

 

Lançada hoje (27), a feira vai acontecer de 1º a 10 de julho, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília, com a presença de 170 escritores locais e cerca de 20 nacionais. A organização espera receber 400 mil pessoas durante o evento.

 

Segundo Linhares, o professor, em geral, fica com a parte difícil da promoção da literatura “Recebe o ônus de vigiar, de trazer os meninos, de trabalhar um livro em pouco tempo. Mas isso não é feito de maneira sistemática, planejada, motivacional, em que ele se sinta parte daquele processo, em uma relação de pertencimento”, disse.

 

O objetivo da Feira do Livro deste ano é justamente dar ao professor o papel de protagonista. “Até porque, na relação de mediação de leitura, os dois principais protagonistas são os pais e os professores. Quando não há uma relação em casa, quando os pais não têm esse contato com a literatura, quem salva é o professor, é a escola que resgata o futuro leitor”, disse Linhares.

 

Toda a programação da feira vai valorizar a relação com os educadores e haverá alas temáticas com atividades específicas. “Na ala da gastronomia, por exemplo, estamos fechando com o chefe Olivier Anquier para ele dar uma aula de gastronomia baseada no livro, e ali ele não deixa de ser educador. Estamos trazendo escritores de literatura policial, que vamos colocar para discutir o crime e a educação com uma promotora e outro escritor que é policial civil”, citou.

 

Memórias e novos escritores

O presidente do Sindescritores contou que haverá um Mural das Recordações para que as pessoas possam deixar uma mensagem para o professor que marcou suas vidas. “Vamos produzir um vídeo e teremos uma equipe para fazer os reencontros desses professores com seus alunos, além de colegas escritores para contar essas histórias”, disse.

 

Outro destaque desta edição da Feira do Livro de Brasília será o 1º Encontro Nacional de Escritores Jovens do Brasil, que vai reunir cerca de 40 autores de 8 a 30 anos para troca de experiências, oficinas e lançamentos de livros. O 1º Encontro Nacional de Blogueiros Literários também vai acontecer durante a feira em Brasília.

 

“As novas tecnologias têm que ser aliadas para que as pessoas leiam. Não podemos transformar os leitores de livros digitais em um problema. Se o leitor começa a ler qualquer outra coisa ele pode chegar a uma leitura mais densa”, disse.

publicidade

publicidade