publicidade

Sesc poderá colaborar na formação de professores brasileiros

Possibilidade foi discutida em palestra da Comissão de Educação e da Frente Parlamentar da Educação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/08/2016 19:01

Agência Câmara

O Serviço Social do Comércio (Sesc) poderá auxiliar na formação continuada dos professores brasileiros. O assunto foi discutido em palestra promovida pela Comissão de Educação e pela Frente Parlamentar Mista da Educação. O evento integra o ciclo de palestras "Educação em Debate".

Para o presidente da frente parlamentar, deputado Alex Canziani (PTB-PR), “não há como se falar em qualidade de educação, sem focar na formação continuada dos professores”. Segundo ele, o Sistema S, especialmente o Sesc, pode dar uma contribuição nesse sentido para o País. Na visão do parlamentar, vai demorar muito para que a universidade promova essa formação, por isso, seria necessário buscar instituições alternativas para auxiliar nisso.

O diretor-geral do Sesc, professor Carlos Artexes, concorda que a educação depende da qualidade do profissional. “O Sesc se coloca à disposição para colaborar com essa perspectiva”, disse.

De acordo com Artexes, está em elaboração, na instituição, um Plano Nacional de Formação de Professores, que atenderá não apenas aos milhares educadores do Sesc, como educadores da rede pública. Esse programa, que deverá ser implementado em 2017, terá foco no desenvolvimento integral dos professores, com abordagens relacionadas à cultura, à educação, à saúde, ao esporte e ao lazer.

Atuação do Sesc na educação
Criado há 70 anos, o Serviço Social do Comércio é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, com direção descentralizada e autonomia administrativa nos estados. O Sesc tem 509 unidades, atendendo a 2.200 municípios. Mais de 80% das atividades são gratuitas, subsidiadas pelo governo. Segundo Artexes, 1/3 da receita líquida da instituição é destinada à educação básica.

A instituição fortaleceu sua presença no campo educacional nos últimos 15 anos. Na educação básica regular, atende 65 mil alunos em 200 escolas, com 2.700 professores. Possui ainda 69 unidades do Sesc Ler, criadas especificamente para a educação de jovens e adultos, espalhadas por cidades de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), principalmente no interior da Amazônia e do Nordeste.

Além disso, o Sesc possui uma ampla atuação no campo da educação não-formal, com cursos de idiomas, pré-vestibulares, cursos de valorização social para a população de baixa renda, programas de acompanhamento pedagógico, entre outros, com 150 mil matrículas anuais. Integra ainda o projeto de educação do serviço a Escola Sesc de Ensino Médio, uma escola-residência que existe há 10 anos e se tornou uma das mais importantes instituições de ensino médio do País. “A escola é um espetáculo, altamente inovadora”, salientou Alex Canziani.

Formação de professores
De acordo com Artexes, a maior parte dos professores que trabalha na rede do Sesc têm especialização, enquanto a porcentagem de professores especialistas na educação básica no Brasil é de menos de 10%.

A instituição já promove a formação de professores de forma regular, tanto para os educadores das escolas Sesc, como em parcerias com a rede pública. São cursos, oficinas, semanas pedagógicas, congressos, entre outras ações. Em 2015, as formações de educadores das escolas envolveram 2.776 participantes, e a ideia, com o plano nacional, é que isso seja ampliado.

Os deputados Mauro Pereira (PMDB-RS) e Creuza Pereira (PSB-PE) elogiaram o trabalho da instituição.

publicidade

publicidade