Cátedra Celso Furtado

Capes abre seleção de bolsa para professor no Reino Unido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/01/2017 20:30

Para aprofundar a cooperação acadêmica entre instituições de ensino superior e centros de pesquisa brasileiros e estrangeiros, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) vai conceder bolsa para professor sênior do Brasil, especialista em história e humanidades brasileiras, para o Reino Unido. As inscrições para a Cátedra Celso Furtado – St. John’s College, de Cambridge, podem ser feitas até as 17h de 22 de fevereiro, exclusivamente pela internet. O edital nº 1/2017 foi lançado na quinta-feira, 12. O nome da cátedra é uma homenagem ao economista e pensador brasileiro, um dos mais destacados intelectuais do país ao longo do século 20.

 

O programa prevê a concessão de bolsa na instituição anfitriã de até 12 meses. Pela Capes, o selecionado receberá 3.500 libras esterlinas, pagas nos meses de efetiva permanência no Reino Unido. No primeiro e último meses o valor da mensalidade será pago proporcionalmente ao período de permanência naquele país.

 

Também será pago auxílio deslocamento no valor de 1.022 libras esterlinas caso a bolsa concedida seja igual ou inferior a seis meses e 2.044 libras esterlinas caso a bolsa concedida seja de sete a 12 meses. O auxílio deslocamento é destinado à compra de passagens aéreas e terrestres entre a cidade de residência no Brasil e a cidade da instituição anfitriã.

 

O programa também prevê auxílio instalação no valor de 3.500 libras esterlinas, pago em parcela única, e auxílio de 90 libras esterlinas por mês de permanência no exterior, pago em parcela única, para despesas com seguro-saúde, cuja contratação é obrigatória e deverá ser comprovada junto à Capes por envio eletrônico de cópia do contrato.

 

Pela instituição anfitriã, o pesquisador será beneficiado com acesso às instalações e serviços da universidade normalmente fornecidos a acadêmicos visitantes, como espaço de escritório e conexão à internet, laboratórios e equipamentos, bibliotecas, e qualquer outra cortesia ou comodidade normalmente fornecida à comunidade acadêmica; custo de matrícula na faculdade; e alojamento residencial para uma pessoa solteira. No caso de bolsista acompanhado pela família, a faculdade contribuirá com o valor de 590 libras esterlinas por mês para as despesas de alojamento em Cambridge.

 

O resultado da cátedra está previsto para ser divulgado até julho deste ano e o início das atividades a partir de outubro. A seleção será em quatro etapas: análise técnica dos documentos, análise de mérito, priorização das candidaturas e decisão final. Todas são de caráter eliminatório, sendo as duas últimas de caráter também classificatório.

 

Experiência

Selecionado no primeiro edital do programa, em 2014, o coordenador do programa de pós-graduação em ciência política da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), Pedro Floriano Ribeiro, avalia que esse intercâmbio traz ganhos coletivos que podem ir muito além da academia. Segundo ele, ajuda a ampliar o conhecimento que outros países têm sobre o Brasil. O que pode propiciar, entre outros, ganhos com acordos comerciais entre os países.

 

“Voltei com novas abordagens para meus alunos e orientandos. O intercâmbio abre novas perspectivas e dá acesso ao que está sendo desenvolvido nos centros mais avançados de estudos, além de levar o nome do Brasil para essas instituições. É uma via de mão dupla”, conta. Com a experiência, ele também tem condições de firmar acordos para enviar estudantes da sua instituição para o exterior.

 

Durante os meses que permaneceu em Cambridge, o professor se dedicou à pesquisa sobre a relação entre o federalismo e os partidos políticos no Brasil, e tratou sobre a necessidade da organização dessas instituições em diferentes níveis: federal, estadual e municipal.

 

Confira o edital nº 1/2017

Acesse a página do programa, onde podem ser feitas as inscrições

 

Portal MEC