Ações educativas

Professora do Canadá vence premiação que teve brasileiro entre finalistas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/03/2017 20:07

Um dos mais importantes eventos ligados à educação destacou, em Dubai, como vencedora, uma professora canadense. Maggie MacDonnell foi a ganhadora do prêmio Global Teacher Prize, título acompanhado de uma verba de US$ 1 milhão (equivalente a R$ 3,1 milhões, na cotação atual do dólar). Promovida pela Varkey Foundation, a premiação reuniu concorrentes de todo o mundo.

Além do Canadá, foram selecionados finalistas de nove países: Espanha, Alemanha, Jamaica, Austrália, Reino Unido, China, Quênia, Paquistão e Brasil – representado pelo professor de ciências Wemerson da Silva Nogueira, do Espírito Santo, que concorreu com o programa social “Jovens Cientistas: Projetando um novo futuro”. Em 2016, Wemerson foi escolhido Educador Nota 10, numa premiação de nível nacional, pelo projeto “Filtrando as águas do Rio Doce”.

Maggie Macdonnel ganhou projeção por meio de um trabalho árduo que consiste em lecionar, durante os últimos seis anos, em uma comunidade indígena do Ártico chamada Salluit, povoada pelos inuits. Com pouco mais de 1,3 mil habitantes e acesso possível apenas por via aérea, Salluit enfrenta temperaturas que chegam aos 25 graus negativos durante os invernos. Em função dessas condições desafiadoras, muitos professores costumam deixar o posto no meio do ano.

Aí reside o diferencial da professora Maggie. Ela criou uma série de programas para os alunos, baseados em áreas identificadas como de interesse deles – de cozinha a mecânica – e desenvolveu um projeto de mentores para trabalhos e recursos que possibilitem oferecer alimentos saudáveis. Além disso, destacou-se pela criação de um ginásio para jovens e adultos, fomentando a esperança em um local onde são altos os índices de uso de drogas e alcoolismo.

 

Portal MEC