SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mercadante diz que fato mais marcante foi nascimento de bebê durante o Enem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, concedeu entrevista coletiva no início da noite deste domingo (4/11), para comentar o fim das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. Ele falou sobre os problemas enfrentados com alunos que postaram fotos em redes sociais durante o exame, mas disse que, para ele, o que mais marcou a edição deste ano foi o nascimento de um bebê momentos antes de a prova começar. A mãe, Pâmela de Oliveira Lescano, 17 anos, ia fazer o exame, mas deu a luz no banheiro da escola. "O que mais me emociou e, para mim, é o símbolo desse Enem, foi a Pâmela", disse.

O fato ocorreu em Sidrolândia, a 70 km da capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande. Mercadante ligou para a jovem ainda na tarde deste domingo e disse que ela teria nova chance de fazer a prova. Pâmela concordou, e deve realizar o exame em 4 e 5 de dezembro, mesma data da aplicação da prova em presídios e unidades socioeducativas do país. "Esse é o Brasil que a gente quer", disse o ministro.

Provas na internet
Os incidentes que mais chamaram a atenção na edição de 2012 do Enem foi o boato espalhado em redes sociais no sábado (3/11) de que a prova havia sido cancelada e os candidatos que postaram fotos na internet durante o exame. Mercadante garantiu que os casos serão insvestigados com rigor e, para isso, a Polícia Federal apura os fatos e foi acionada uma delegacia especializada em crimes eletônicos. "Uma irresponsabilidade como essa gera insegurança ou prejuízo muito grande. Precisamos melhorar a legislação e trabalhar em cima disso."

Outros incidentes isolados também foram registrados no fim de semana de provas do Enem. No Distrito Federal, uma mãe abandonou o filho de 5 anos do lado de fora do local onde fazia o exame. Mercadante informou que o Conselho Tutelar foi acionado. Além disso, faltou energia durante as provas de sábado em Rio Branco (AC) no local onde sabatistas fizeram a prova e deficientes visuais do Rio de Janeiro reclamaram que o material era insuficiente. Eles farão a prova em dezembro.

O MEC também analisa o caso do estudante Leonardo Guimarães Moreira, 18 anos, que foi agredido quando saía de uma festa no Lago Norte em 28 de outubro. A família pretende acionar a Justiça para garantir o direito de Leonardo de fazer o Enem.
Tags:

publicidade

publicidade