SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Candidatos fazem a prova como sabatistas por erro de inscrição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/11/2012 22:37 / atualizado em 04/11/2012 22:46

Mariana Niederauer

Zuleika de Souza/CB/D.A Press
Alguns candidatos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste sábado (3/11) tiveram uma surpresa ao chegar aos locais de prova: eles precisaram fazer as provas como sabatistas, mas não seguiam nenhuma religião que exigisse que guardassem ou sábado, ou seja, não fizessem nenhuma atividade antes do pôr do sol. Os mais de 85 mil candidatos que marcaram essa opção no ato da inscrição tiveram que ficar confinados das 13h até as 19h no primeiro dia do exame até começarem as provas.

O estudante Walisson dos Reis Pereira da Silva, 26 anos, afirma que não marcou a opção no formulário de inscrição, mas, mesmo assim, teve que esperar até as 19h para fazer a prova. "Fiquei lá seis horas esperando, com fome, porque lanche não sustenta ninguém", reclama. No cartão de confirmação, assim como na formulário de inscrição do candidato, aparecem a opção de sabatista. Porém, ela acredita que houve erro no sistema do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), orgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC) responsável pelo exame.

O Inep informou, por meio da assessoria, que a responsabilidade pela inscrição é do participante, já que é preciso confirmar a opção marcada antes de seguir para a outra página no processo de cadastramento. O órgão informou ainda que não há a possibilidade de devolução da taxa de inscrição.

Walisson se sentiu prejudicado e constrangido com a situação e garante que entrará na Justiça. Ele fez a prova na Centro de Ensino Médio 304 de Samambaia Sul e afirma que pelo menos outras dez pessoas enfrentaram a mesma situação. Segundo ele, o Inep entrou em contato por telefone para confirmar a opção e sua prima, que atendeu o telefonema, disse que não tinha conhecimento da situação e passou o celular do candidato para que ele fosse contatado, o que, de acordo com ele, não ocorreu. "Agora acho que meus sonhos foram frustrados. Vou ter que esperar um ano para fazer a prova novamente", lamenta.

Mais casos
A mesma situação ocorreu com três candidatas que estavam inscritas na prova no Rio Grande do Sul. Diferentemente do que fez Walisson, Cleidecira Saraiva, Juliana Andrade da Silveira e Emile Ribas Madruga decidiram não prestar o exame. Elas também alegam que não marcaram a opção quando fizeram a inscrição.

No formulário de inscrição, uma das opções apresentadas é a seguinte: "Você guarda os sábados por motivos religiosos?". Abaixo da opção aparece um alerta: "O participante guardador de sábado, por motivo religioso, deverá aguardar em sala específica até as 19h, horário oficial de Brasíilia-DF, para iniciar as provas de sábado. No entanto, deverá comparecer ao seu local de realização do Exame no mesmo horário dos demais participantes, às 12h".

No cartão de confirmação recebido pelo participante, no entanto, a única informação que aparece o recurso para fazer a prova como sabatista foi deferido.
Tags:

publicidade

publicidade