SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Indefinição sobre acordo ortográfico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/12/2012 08:00 / atualizado em 27/12/2012 13:34

A redação e a prova de língua portuguesa ainda são uma incógnita para os estudantes inscritos no vestibular 2013 da Universidade de Brasília (UnB). O novo acordo ortográfico entrará em vigor a partir de 1º de janeiro, mas um decreto da Comissão de Educação e Cultura do Senado pretende prorrogar o prazo por mais três anos. Dessa forma, as duas normas seriam aceitas até 31 de dezembro de 2015, mesma data em que Portugal prevê a adoção da convenção. A proposta depende da sanção da presidente Dilma Rousseff, que tem apenas quatro dias para estender o período de adaptação.

O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) informou, por meio da assessoria de imprensa, que aguarda a decisão da presidente da República. O edital para o vestibular de 2013 deixa claro que as regras cobradas nas provas serão baseadas no novo acordo. Caso o decreto do Senado seja assinado por Dilma até 31 de dezembro, a instituição afirmou que tomará as providências necessárias para se adequar. Segundo a assessoria do Cespe, a banca conta com profissionais capacitados para modificar, se necessário, o exame.

Sem crise

De acordo com especialistas, a indecisão sobre a obrigatoriedade das novas regras da língua portuguesa não afeta os estudantes que se preparam ao longo do ano. Marcelo Freire afirma que essa transição já ocorreu. “Os alunos estão familiarizados com esse modelo, a adaptação já foi feita. Não haverá crise por conta disso”, diz o professor.

O acordo, assinado em 2008 por sete países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, e que pretende simplificar as regras ortográficas e aumentar o prestígio social da língua no cenário internacional, valeria a partir de 1º de janeiro de 2013 no Brasil. A tendência, no entanto, é que o Executivo confirme o adiamento.(SO)
Tags:

publicidade

publicidade