Seleção

UnB altera obras de referência do PAS

Livros, filmes, obras de arte, peças teatrais, entre outros, são substituídos, incluídos ou excluídos da lista da primeira etapa do Programa de Avaliação Seriada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/01/2013 08:00 / atualizado em 23/01/2013 11:48

Estudantes fazem prova: profissionais atualizarão também conteúdos para a segunda  e a terceira etapa (Breno Fortes/CB/D.A Press - 16/12/12) 
Estudantes fazem prova: profissionais atualizarão também conteúdos para a segunda e a terceira etapa


A primeira etapa do Subprograma 2013 do Programa de Avaliação Seriada (PAS), da Universidade de Brasília (UnB), a ser realizada no fim do ano, apresentará mudanças nas obras usadas como referência para a elaboração das provas. Livros, filmes, obras de arte, peças teatrais, entre outros, chamados de Objeto de Conhecimento, passaram por atualização. Alguns acabaram substituídos, incluídos ou excluídos (veja quadro).

A revisão ocorreu no segundo semestre do ano passado, e foi feita pela Gerência de Interação Educacional, do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), e pelo Grupo de Sistematização e a Comissão de Acompanhamento do PAS. Entre outros, a canção Pro dia nascer feliz, de Cazuza, considerado um poeta da MPB, deu lugar a Camaro Amarelo, hit do chamado sertanejo universitário, da dupla de Munhoz e Mariano.

O consultor da Gerência de Interação Educacional do Cespe, Rogério Basali, explica que essas alterações devem ser feitas em cada subprograma, composto por três etapas, em três anos. “Ao fim de cada subprograma, deve ser feita uma revisão. Houve uma, de 2008 a 2010. No ano passado, iniciamos a referente ao subprograma de 2013”, conta. No decorrer deste ano, os profissionais atualizarão os Objetos de Conhecimento para a segunda etapa, marcada para 2014. O mesmo deve ocorrer no ano que vem, para a última etapa, em 2015.

Um grupo formado por professores de escolas públicas e particulares, além de docentes da UnB, é responsável por avaliar quais obras devem entrar ou sair da lista. A Comissão de Acompanhamento do PAS, também composta por professores, é quem coordena o trabalho. “A matriz do Objeto de Avaliação apresenta um conjunto de habilidades e competências avaliadas. A partir daí, são definidos, para cada etapa, Objetos de Conhecimento. Somente eles são alterados”, explica Basali. “Esses objetos são interdisciplinares e buscam contextualizar o conhecimento escolar”, completa.

Basali considera importante a atualização das obras. “Algumas passam a ser esgotadas, porque são usadas por cerca de três anos. Outras, são datadas, ou seja, fazem sentido em um período”, argumenta. O consultor avisa que essas obras não são exclusivas. “São sugestões, e as provas podem trazer outras não presentes na lista.” As alterações divulgadas são preliminares. O texto final dos Objetos de Conhecimento será tornado público até março, no site www.gie.cespe.unb.br.
 
Estímulo
Para o estudante, a mudança não afetará o grau de dificuldade das avaliações. Basali acredita que ela elevará a oportunidade de contato entre o candidato e a arte, ciência e filosofia. “Ele tem de interpretar, dar conta de manifestar a competência, compreensão de fenômenos políticos e sociais, além de processos históricos e geográficos”, comenta.
Mudanças

Confira o resumo preliminar das obras alteradas
Textos
Substituições
» O Discurso da Servidão Voluntária (La Boettie) por O Príncipe (Maquiavel);
» Cartas Chilenas por Marília de Dirceu (Tomas Antonio Gonzaga);
» A Alma Encantadora das Ruas (João do Rio) por Seleção de poemas de Gregório de Matos;

O que entra
» Artigos da Revista Darcy: nº 7 ago/set/2011 — Dossiê O que resta do Plano? e Jovens que evaporam
» Artigo de Carlos Haag Nos ombros de gigantes mágicos, da Revista Pesquisa FAPESP, edição especial de maio/2012;
» A obra A Apologia de Sócrates (Platão);

Teatro
Substituição
» A Pele do Lobo (Artur de Azevedo) por Antígona (Sófocles).

Música
Substituições
» Bachiana 4 por Chorus 10 — Rasga Coração (Villa-Lobos);
» Carmen (Bizet) por Carmina Burana (Carl Orff) O Fortunna; Solo Soprano e Solo Barítono;
» Ópera do Malandro de O casamento dos pequenos burgueses, Hino de Duran, Se eu fosse o teu patrão ou Tango do covil, Ópera, por Uma canção desnaturada, Palavra de mulher, Aquela mulher, e Las muchachas de Copacabana;

O que sai
» A obra musical de Hildegard Von Bingen;
» Sadnnes, de Enigma;
» A obra musical Sweeet Lullaby;
» Eu nasci há dez mil anos atrás (Raul Seixas) na versão Móveis Coloniais, e Eu nasci com fama (Móveis Coloniais de Acaju);
» A violeira, de Chico Buarque, na versão de Mônica Salmaso;
» Daqui pra frente e Cedo ou tarde, banda NX Zero
» Pro dia nascer feliz, Cazuza;
» Músicas de índios brasileiros, Marlui Miranda
» Olhos coloridos, de Macau, com Sandra de Sá e Funk como le gusta;

O que entra
» Primavera, de Vivaldi;
» Vida Loka parte II, de Racionais MC
» Camaro Amarelo, de Munhoz e Mariano;
» Cuitelinho (domínio público), na versão de Pena Branca e Xavantinho;
» As manifestações culturais populares dos festejos de Congada e Catira do Centro-Oeste
» Infortúnio, de Arrigo Barnabé;

Artes Visuais
Substituições
» O Acampamento dos Sem Terra, de Sebastião Salgado, pela série Crianças de açúcar, de Vik Muniz;
» Meteoro e Condor pela obra Os Guerreiros (Os Candangos), de Bruno Giorgi;

O que sai (obras)
» Vacas, de Artes Visuais;
» Estátua de Carlos Drummond de Andrade;
» grafites (Os Gêmeos);
» pinturas rupestres;
» A Velha – 1513;
» Moça com brinco de pérolas;
» Pelourinho;
» Stonehenge;
» O Beijo, de Waldemar Cordeiro;

O que entra
» As obras Dança dos Tarairiu (Tapuias) – s/d e Servo de Dom Miguel de Castro com Cesto
Decorado – s/d, de Albert Van Eckhout (1610-1666).

 

 

Tags: