SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Primeiro colocado no PAS comemorou aprovação na igreja

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/02/2013 19:55 / atualizado em 23/02/2013 15:18

Foi sem exaltação que o estudante Felipe Parreira, 18 anos, recebeu, nesta sexta-feira (22), a notícia de que havia sido o primeiro colocado na classificação geral do Programa de Avaliação Seriada (PAS) da UnB. Mas ele garante que está muito satisfeito. Aprovado para o curso de medicina, o jovem decidiu não ir à universidade para checar o resultado, e preferiu comemorar a conquista rezando na igreja. "Logo que soube do resultado, fui com a família toda agradecer a Deus", ele explica.

Monique Renne/CB/D.A Press


Tímido e de jeito humilde, Felipe prefere não chamar muita atenção para o fato de ter sido o primeiro colocado. "Não é o que mais importa. Você nunca sabe se vai passar, porque pode ter muita gente melhor do que você." Como Felipe também prestou o vestibular da UnB para o curso de engenharia civil, ele agora vai aguardar o resultado desta seleção para escolher a formação que irá cursar na faculdade. "Vou fazer a matrícula em medicina, mas, até o resultado do vestibular, tenho bastante tempo para pensar."

Ex-aluno do colégio Galois, morador do Lago Norte, de pais dentistas e com dois irmãos que já estudam na UnB, Felipe convivia com a pressão e a influência de toda a família para manter o ritmo de estudos. A irmã Lara, que cursa o último ano de direito, garante que já sabia que ele seria aprovado. "Saí para comprar balões e confetes no início da tarde, antes da divulgação do resultado. O Felipe estuda demais. Ele é a obra-prima da família", descreve.

A mãe de Felipe sempre lhe recomendou que o filho estudasse para um curso difícil de passar. "Isso garante que ele possa ser aprovado para qualquer curso que queira fazer. E foi o que aconteceu", explica a mãe, Sara, sem conseguir esconder o orgulho. "Perseverança é a palavra-chave para um bom resultado", ela receita.

Sugestão que Felipe seguiu à risca. O rapaz conta que estudava todos os dias em casa além das atividades normais da escola. "O mais importante é, depois das aulas ir para casa e estudar. Não adianta. Tem que parar, ler e fazer exercícios." A dica deu resultado. Agora, o calouro quer aproveitar as férias antes do início do ano letivo, em 1º de abril.
Tags:

publicidade

publicidade