Atenção à gramática

Questões de língua portuguesa serão cobradas em quase todas as provas dos concursos abertos pelo Senai-DF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/02/2013 10:58


O estudante de engenharia ambiental John Robert da  Rocha, 21 anos, vai tentar uma das vagas de instrutor (Adauto Cruz/CB/D.A Press) 
O estudante de engenharia ambiental John Robert da Rocha, 21 anos, vai tentar uma das vagas de instrutor

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF) está com inscrições abertas em três concursos que escolherão novos instrutores, psicólogos, analista de recursos humanos, técnicos de serviços, ajudantes de serviços gerais e telefonista. A seleção abrange os níveis fundamental, médio e superior e tem data marcada para 17 de março. A organização é do Cetro Concursos, banca pouco conhecida entre os concurseiros. Com exceção dos exames para os cargos de instrutor, todas as provas terão questões de língua portuguesa.

O professor Waldson Muniz, autor do livro Português para concursos (Editora Método, 808 páginas, R$ 116), afirma que bancas menos tradicionais como a Cetro Concursos não têm costume de dificultar os itens da disciplina. “Será uma prova direta, com o tópico gramatical bem explicado no enunciado”, comenta. Os editais para português nos cargos de níveis médio e superior são iguais e há poucas diferenças em relação ao que vai ser cobrado no certame de nível fundamental. “Deve cair principalmente plural de palavras compostas e conjugação de verbos regulares”, explica. “Nos níveis maiores de escolaridade, o candidato precisa saber usar bem a crase, a vírgula, conjugar verbos irregulares, e pode se deparar com interpretação de texto”, completa.

O restante da prova é composto por itens bem específicos do setor de atuação de cada candidato. As duas vagas para psicólogos, por exemplo, estão divididas em especialidades da profissão: uma para a área educacional e outra para a área organizacional. Das 45 questões cobradas, os postulantes a esses cargos terão de responder a 30 exclusivamente sobre o tema com o qual vão trabalhar. “O edital apresenta os itens de forma bastante clara e sucinta”, explica a psicóloga Ana Vanessa de Medeiros Neves, editora do site especializado Concursos PSI. Segundo ela, as duas provas devem cobrar em comum pontos relativos à ética profissional. “É, sem dúvida, o tema mais exigido em concursos e os alunos devem se dedicar ao estudo do código de ética e às resoluções sobre elaboração de documentos e avaliação psicológica”, afirma.

De acordo com a especialista, o número reduzido de vagas exigirá que o candidato invista mais tempo de estudo em matérias relacionadas ao cargo pretendido. Porém, ela afirma que o mais importante é manter o foco na parte básica de cada conteúdo. “Recomendo o estudo dos livros de referência na área, com atenção apenas aos conceitos centrais de cada teoria, pois é a partir daí que as bancas formulam questões”, diz Ana Vanessa. Ainda para a prova de psicologia, ela recorda que o Cetro Concursos tem costume de cobrar conhecimentos teóricos com citações de autores como Piaget, Vygotsky e Wallon. “Já no setor organizacional, destacam-se os temas recrutamento e seleção, qualidade de vida no trabalho e gestão por competências”, acrescenta.

Saber ensinar

Das 22 vagas abertas pelo Senai, 13 são para novos instrutores, responsáveis por ministrar aulas nos cursos de capacitação oferecidos pelo órgão em nove áreas. Uma delas é a de eletrotécnica, que selecionará um profissional de nível médio. O estudante de engenharia ambiental John Robert da Rocha, 21 anos, vai prestar o concurso para esse cargo. “Imagino que a seleção esteja bem tranquila, mas não sei como a banca vai cobrar o conteúdo, pois é difícil achar provas antigas”, relata.

Como o certame é para um setor de interesse e afinidade de John, que teve aulas no mesmo curso para o qual se candidatou a lecionar, ele acredita que terá facilidade nos itens que envolvem eletricidade e na prova prática. Nessa última etapa, será exigido que o candidato dê uma breve aula.
O supervisor técnico da escola do Senai no Gama, Von Braun Richter, alerta que entender de áreas não tão próximas à de atuação do candidato é essencial para a formação do instrutor e isso será cobrado nas atividades práticas do concurso. “Ele precisa passar ao aluno o conhecimento necessário para ter criatividade em situações adversas, que envolvem outras noções”, explica.

Estão previstas ainda três vagas de instrutor para tecnologia da informação, divididas em administração de redes, infraestrutura de redes e desenvolvimento de web. “Em infraestrutura, por exemplo, é necessário saber utilizar conhecimentos teóricos das camadas de rede nos equipamentos da marca Cisco”, sugere Maurício Franceschini, professor de TI do curso preparatório Gran Cursos. Para desenvolvimento, Franseschini aponta a linguagem C# como matéria que deverá ser cobrada. “O conteúdo vai exigir que o candidato tenha experiência anterior em programação”, coloca. Já a prova da área de administração de redes obrigará o concurseiro a saber relacionar a disciplina com o Windows Server 2008, que é a versão utilizada no Senai.

O que diz o edital
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal


Vagas: 22 (para os níveis fundamental, médio e superior)
Remunerações: de R$ 790 a R$ 2.969 ou até R$ 29,06  a hora/aula
Taxas: R$ 28 (nível fundamental),
R$ 50 (nível médio), R$ 60 (nível superior)
Inscrições: até 26 de fevereiro
Provas: 17 de março e 7 de abril (apenas para prova prática para candidatos a instrutor)
Editais: www.cetroconcursos.org.br
Tags: