SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Preparação on-line

Aulas pela internet ajudam o concurseiro a montar a rotina de estudos e ter maior flexibilidade nos horários

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/03/2013 11:05 / atualizado em 18/03/2013 11:06

Adauto Cruz
Os concurseiros precisam aproveitar cada minuto na fase de preparação para participar de uma seleção pública. Perder tempo no trânsito e não conseguir adequar a rotina de estudos aos horários do cursinho pode atrapalhar a organização para a prova. Por isso, muitos candidatos estão buscando apoio de conteúdo na web. Tornar o dia a dia dessas pessoas mais prático ao aproveitar a comodidade da internet sem deixar de lado a qualidade da preparação é o desafio dos cursinhos on-line.

Sócios-fundadores do curso preparatório Estúdio Aulas — www.estudioaulas.com.br —, Léo Matos e Douglas Pires perceberam o mercado promissor ao notar que os alunos combinavam o estudo presencial com a preparação pela web. “Até havia muitos sites, mas a maioria era vinculada a alguma instituição e não forneciam variedade de métodos e de professores”, explica Matos, que também leciona o curso de informática na escola.

A partir dessa constatação, os dois resolveram investir no negócio on-line. O candidato compra pela web pacotes de videoaulas por matéria ou com todas as disciplinas de um determinado concurso, com preços que variam de R$ 15 a R$ 650. “Tínhamos apenas 66 alunos no começo, em junho do ano passado, quando os preparávamos para o concurso do Tribunal Superior do Trabalho (TST)”, relembra. Hoje, cerca de 8 mil estudantes nas cinco regiões do Brasil recebem o material do cursinho.

Economia de tempo

Davi Bezerra, 24 anos, se dedica à vida de concurseiro há um ano e já foi aluno de cursos presenciais. “O transporte era o grande problema. Ou era o ônibus que demorava ou era o trânsito parado”, comenta. Além dos apertos para se deslocar de onde mora, no Gama, ao Plano Piloto, Davi tinha problemas com o ritmo dos cursinhos, que, para ele, era muito acelerado. “Perdia muito tempo vendo as matérias em sala e depois tendo de relembrar tudo em casa”, reclama. Para driblar situações como essa, ele comprou pacotes no Estúdio Aulas. “Com as explicações em vídeo, dá para pausar, voltar e revisar quantas vezes for necessário”, acrescenta Davi, que se prepara para o certame do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). Quando a dúvida persiste, ele consulta textos publicados no site ou faz pesquisas na internet. “Tem que ter força de vontade e aproveitar o material disponível.”

Os bons resultados chegaram rápido para a biomédica Marina Brazil, 32 anos, que se dedica exclusivamente aos concursos. “Sempre fiz cursos presenciais, mas, como já trabalhei em espaço virtual, tenho interesse pela web”, comenta. Interessada em otimizar o tempo de estudos, ela comprou pacotes do Estúdio Aulas para manter o foco na reta final para os certames. “Acabei aprovada no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) pouco tempo depois de começar a estudar por videoaulas”, comemora.

Professores como Zélio Maia, que leciona direito constitucional no Estúdio Aulas, também sentem a diferença ao ensinar a distância. Há 23 anos em cursos preparatórios, ele relutou antes de aderir à internet. “Comecei nesse ramo no ano passado e me surpreendi com a diferença”, conta. Além da flexibilidade de poder gravar videoaulas apenas quando se sentir apto e descansado, Maia acredita que a qualidade das explicações melhora na web. “Não me disperso com perguntas inadequadas ou com alunos que chamam a atenção. Também não perco tempo fazendo brincadeiras que se estendem durante o tempo de aula”, comenta.

Para o aluno, o maior desafio da flexibilidade que as videoaulas proporcionam é saber aproveitá-las com responsabilidade. Sites de relacionamento, por exemplo, desviam a atenção do concurseiro durante o tempo de preparação. “O candidato precisa ser organizado para saber manter o foco durante o horário de aulas”, afirma Douglas Pires, que é professor de matemática e raciocínio lógico. Segundo ele, o perfil de quem procura cursos a distância é diferente dos que preferem instituições convencionais. “Na maioria das vezes, são pessoas que já passaram por concursos e têm uma rotina de estudos melhor do que aqueles de menor experiência na área”, explica.

Davi Bezerra sabe que precisa se organizar bem e preparar o local mais apropriado para assistir às videoaulas. “Meu computador fica no meu quarto, mas eu o levo a outra sala, mais silenciosa e longe da minha cama e da televisão”, garante. “Ter horários para tudo, mesmo em casa, ajuda a me concentrar. A disciplina vira um hábito”, finaliza.

Dicas de estudo
1. Defina um calendário: o estudo deve fazer parte da rotina diária
2. Encontre o ambiente em que os estudos rendem mais e invista nele
3. Estude antes de o edital sair. Matérias como português, direito admnistrativo e direito constitucional estão presentes em todos os concursos
4. Respeite seus limites. Estudar horas a fio, sem parar, pode baixar o rendimento e criar uma falsa sensação de muito conteúdo assimilado. Faça pausas para beber água e alongar o corpo durante
15 minutos
5. Resolva muitas questões de provas anteriores e aprenda a pensar o que o avaliador espera
6. Revise todo o conteúdo
que foi estudado
7. Faça anotações durante as videoaulas e revise-as periodicamente
Tags:

publicidade

publicidade