SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MPU:147 vagas e salário de R$ 7,5 mil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/03/2013 19:00 / atualizado em 22/03/2013 13:10

Adauto Cruz
Depois de muita especulação acerca do dia de lançamento do concurso público do Ministério Público da União (MPU), o governo publicou ontem o edital do processo seletivo. Foram abertos 147 postos para provimento imediato e formação de cadastro de reserva, com lotação em todo país. O Distrito Federal lidera o ranking com 51 oportunidades, sendo 10 para analistas e 41 para técnicos, seguido pelos estados de São Paulo (14) e Pará (10). Os salários vão de R$ 4.575, para os cargos de nível médio, e R$ 7.506, de nível superior (formação em direito). Como na seleção anterior, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) será a banca organizadora responsável pela aplicação das provas, previstas para 19 de maio. As inscrições poderão ser feitas entre 25 de março e 9 de abril, pelo site www.cespe.unb.br/concursos/mpu_13. A taxa vai de R$ 55, para técnicos, a R$ 70, para analistas. Haverá exames objetivos para ambos os cargos e discursivos somente para candidatos de nível superior. As etapas serão feitas em todas as unidades da federação. Porém, os interessados terão menos de dois meses para se prepararem. Para Matilde Carvalho, 23 anos, o tempo exíguo e a extensão das disciplinas não favorecem os candidatos. %u201CEstávamos esperando o concurso para junho. Não vai dar tempo de zerar o edital%u201D, reclamou. Ela tentará um cargo de analista, cujos testes preveem questões de conhecimentos básicos sobre língua portuguesa, noções de informática, legislação aplicada ao MPU e ao CNMP (Conselho Nacional do MP), além de direito constitucional, administrativo, do trabalho, civil, processual civil, penal, processual penal, penal militar e processual penal militar como conhecimentos específicos. Apesar do caminho difícil que terá que percorrer até o dia da prova, Marcilene Virgínia de Oliveira, 27, está motivada. A seu ver, o alto nível de exigência valoriza quem é aprovado. %u201CNão quero uma prova fácil, de graça. Quero, sim, passar para um cargo que possa falar que foi difícil%u201D, enfatizou. Ela contou que vai se dedicar a Direito do Trabalho, matéria que costuma ser cobrada em concorrências específicas da área. %u201CDireito do Trabalho é uma disciplina longa e muito detalhada. Além disso, não é tão corriqueira na maioria dos concursos.%u201D Já para técnicos, além de português, noções de informática e legislação do órgão, a prova será composta de perguntas sobre ética no serviço público, raciocínio lógico e noções de direito constitucional e administrativo, de administração e administração de recursos materiais. Para o professor de direito constitucional André Lopes, que leciona para aspirantes ao MPU e ao Poder Judiciário desde 2002, os candidatos devem ter foco em normas jurídicas, conteúdos que estão na Constituição e leis em geral. %u201CMas, claro, sem dispensar doutrinas e jurisprudências do Supremo Tribunal Federal%u201D, disse. Ciente disso, Luana Oliveira Ornelas, 27, já está se programando para focar na legislação aplicada ao MPU e ao CNMP. Concurseira há quatro anos, ela prestou o último certame para o órgão, em setembro de 2010, e acredita que não terá muitos problemas para relembrar o conteúdo. %u201CÉ uma parte relativamente pequena, quando comparada com regimentos internos de outros órgãos, e bem clara para quem é formado em Direito%u201D, avaliou. (LD, LP e ML)
Tags:

publicidade

publicidade