SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Trabalho

515 oportunidades no Banco Central

A autoridade monetária selecionará profissionais de níveis médio e superior. Os salários atuais para os cargos variam de R$ 4,9 mil a R$ 14,9 mil. O edital sai em até seis meses

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/03/2013 19:00 / atualizado em 26/03/2013 12:11

Lorena Pacheco

Breno Fortes
Concurseiros, preparem-se. O Ministério do Planejamento publicou ontem, no Diário Oficial da União, autorização para o Banco Central (BC) fazer nova seleção. Serão oferecidas 515 vagas para preenchimento imediato: 400 para analistas, 100 para técnicos e 15 para procurador. Os salários iniciais para essas carreiras são atualmente de R$ 12.960,77, R$ 4.917,28 e R$ 14.970,60, respectivamente. A autoridade monetária tem até setembro para lançar o edital.

A expectativa, porém, é de o que BC convoque muito mais que 515 aprovados, já que o quadro de pessoal da instituição está defasado. Em recente entrevista ao Correio, o diretor de Administração do Banco Central, Altamir Lopes, admitiu que a situação é complicada. A autoridade monetária tem, no momento, cerca de 4,5 mil funcionários ativos, o que equivale a quase 2 mil a menos do que o estipulado em lei.

Até o ano que vem, mais 1.149 servidores em exercício terão condições de se aposentar. De acordo com dados da diretoria de Administração, 6,66% dos servidores — em torno de 300 pessoas — já estão com mais de 60 anos e outros 36,35 % ultrapassaram os 51 anos de idade. Apenas 10% do quadro (465) têm hoje menos de 30 anos.

No último certame, feito em 2009, foram oferecidas 500 oportunidades — entre técnico e analista — para preenchimento imediato, mas 818 trabalhadores foram convocados. À época, a Fundação Cesgranrio foi a banca organizadora. O concurso foi composto por prova objetiva e discursiva e houve aplicação em nove estados brasileiros, além do Distrito Federal. Os aprovados passaram ainda por um curso de capacitação profissional de 120 horas de duração.

Preparação
O professor Waldery Rodrigues, da Vestcom Concursos, diz que os interessados nas oportunidades devem estar afiados aos conhecimentos de economia e finanças. “Sairá à frente quem basear a preparação nas provas do último concurso do Tesouro Nacional, organizado pela Escola de Administração Fazendária (Esaf) e no qual foi exigido o mesmo conteúdo.”

E, segundo Rodrigues, há uma certa torcida para que a Esaf também seja a banca do BC. Ele também chama a atenção para os testes discursivos, que tiveram grande peso no certame passado. “Os estudantes devem fazer uma leitura técnica de jornais e prestar atenção sempre que ouvir as palavras câmbio, emprego, PIB, comércio exterior, inflação e taxa de juros.”

Para o professor de economia e finanças César Frade, do Gran Cursos, o ideal é estudar desde já. “O candidato tem, agora, de seis a oito meses para se preparar. O tempo é suficiente para dominar o conteúdo, mas tem de se dedicar muito. O ideal é que se comece a estudar as matérias básicas. As específicas podem ganhar o foco mais perto da data de inscrições”, sugeriu.

A estudante Francisca Mesquita, 25 anos, acredita que o certame será bastante concorrido, mas diz que a sua vaga já está garantida. “Matriculei-me em um cursinho preparatório há duas semanas, e, atualmente, me dedico em período integral para o concurso: fico o dia inteiro assistindo às aulas e, à noite, em casa, reviso todo o conteúdo para fixar melhor”, contou ela, que disputará uma oportunidade para o cargo de técnico.

TJDFT tem 15% de abstenção
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) divulgou ontem o índice de abstenção de seu concurso, cujas provas foram aplicadas no último domingo. Na média geral, 15% dos inscritos desistiram. Por cargo, dos 18.379 que se candidataram a analista judiciário, 14,8% não compareceram à seleção. E, para técnico judiciário, 15,2% dos 68.805 candidatos se ausentaram. Os gabaritos oficiais preliminares estão previstos para hoje, e o resultado final dos exames objetivos e preliminar dos discursivos, para o
próximo dia 17, pelo site www.cespe.unb.br.

 

Tags:

publicidade

publicidade