SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Trabalho

Resultado do MinC atrasado

Lista final da seleção para temporários deveria ter sido publicada no dia 5. O órgão e a Universa se calam sobre o assunto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/04/2013 19:00 / atualizado em 17/04/2013 11:12

Larissa Domingues

Os candidatos inscritos na seleção simplificada que o Ministério da Cultura (MinC) fez para preencher 114 vagas temporárias estão inquietos. De acordo com o cronograma da Fundação Universa, a empresa organizadora, o resultado final do concurso deveria ter sido divulgado no último dia 5. Mas, até ontem, 11 dias depois do previsto, os milhares de concorrentes ainda aguardavam ansiosos a lista de aprovados. E nem a banca, nem o ministério justificaram a demora.

Um dos classificados no certame, que preferiu não se identificar, afirmou que os atrasos acompanharam todo o processo seletivo. “Esse cronograma, que prevê o resultado para 5 de abril, já é o segundo. Eles não cumpriram o primeiro”, contou ao Correio. “Eu acho uma atitude completamente irresponsável da organizadora. Entendo que pode haver algum problema na hora da correção e dos recursos, mas o mínimo que eles deveriam
fazer seria comunicar os candidatos sobre o atraso. O Cespe/UnB faz isso. A Universa não está nem aí. Ligo lá e eles dizem que não têm nenhuma informação, que tudo depende do ministério”, lamentou. A reportagem entrou em contato com a fundação e com o MinC, mas até o fechamento desta matéria não recebeu resposta.

Para a diretora executiva da Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac), Maria Thereza Sombra, em casos como esse, os candidatos devem procurar o Ministério Público Federal (MPF) e denunciar a situação. “O grande problema é que nós não temos uma legislação que aplique sanção para esses problemas todos. Infelizmente, não há embasamento jurídico para quase nada”, alegou. Ela acredita que o mais correto seria informar o motivo do atraso aos inscritos. “Eles têm que dar alguma satisfação. A banca não tem a honradez necessária para se dirigir aos concursandos e dizer o que está acontecendo. É um problema de gestão. Eles não estão preparados para isso.”

» Salário de até R$ 8,3 mil

Pelo edital divulgado, os aprovados receberão salários entre R$ 1,7 mil e R$ 8,3 mil. Todas as oportunidades são para Brasília. Há chances para técnico em contabilidade (18 vagas), para técnico de nível médio (18) e para graduados em ciências humanas ou sociais (18), contabilidade (18) e qualquer curso superior (42). As provas objetivas foram aplicadas em 24 de fevereiro deste ano. A avaliação reuniu 50 questões: 24 de conhecimentos gerais e 26 de específicos.
Tags:

publicidade

publicidade