SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

OAB

Resultado do exame só no fim de maio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/04/2013 10:22 / atualizado em 29/04/2013 10:24

Leandro Kleber

A décima edição do Exame de Ordem Unificado aplicado pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi realizada ontem em todo o país por candidatos receosos quanto à dificuldade do exame. Na última prova da OAB, 89% dos inscritos foram reprovados. Desta vez, quase 125 mil pessoas se inscreveram no certame, requisito obrigatório para que o bacharel em direito ingresse nos quadros da advocacia. A lista final dos aprovados só será divulgada em 28 de maio. A segunda etapa da prova está prevista para ocorrer no dia 16 de junho.

 A expectativa para a aprovação na primeira fase era grande por parte dos candidatos que conversaram com o Correio antes do exame. Alguns deles chegaram a incluir, na rotina de estudos, a preparação em cursinhos e a revisão de conteúdo em casa e em bibliotecas. O servidor público Francisco Quirino de Resende, 53 anos, chegou confiante ao local da prova no início da tarde de ontem. Apesar de não ter passado em cinco edições anteriores, ele contou que revisou toda a matéria nas últimas semanas. “Estudei bem para o exame. Fiz o curso de direito porque gosto. Nos últimos dois anos, me especializei em direito civil numa pós-graduação. Estou confiante agora”, disse. Já Keytiane Santiago, 23 anos, fez a prova pela terceira vez. “Não tinha passado por pouco. Agora, acredito que vai dar certo. Estudei todos os dias na biblioteca. O exame é muito rigoroso e restringe bastante. Mas vou passar e depois começar a estudar para ser aprovada no concurso da Defensoria Pública”, relatou.

Ontem, os candidatos tiveram que fazer as 80 questões da prova objetiva, de tipo múltipla escolha, com quatro opções (A, B, C e D). O conteúdo da prova inclui as disciplinas profissionalizantes obrigatórias e integrantes do currículo mínimo do curso de direito.

Atrasos
Minutos depois do fechamento do portão para o início da prova, marcado para às 13h, alguns candidatos lamentaram o atraso. Cristiano de Oliveira, de 31 anos, foi um deles. Segundo o bacharel em direito, o atraso na preparação do almoço foi o que motivou a sua chegada fora do horário. “Era para o almoço lá em casa ficar pronto às 11h30, mas acabou que só saiu às 12h. A esperança era passar, né? E é a quarta vez que realizo a prova. “Agora, não sei o que vou falar para a minha família: se fiz e reprovei ou se perdi a prova porque cheguei atrasado”, contou.
Tags:

publicidade

publicidade