SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Comissão debate critérios de correção das redações do Enem

Na prova do ano passado, candidatos conseguiram a nota máxima mesmo tendo cometido graves erros de ortografia, pontuação e concordância.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/05/2013 10:29

Agência Câmara

A Comissão de Educação promove hoje, às 10 horas, audiência pública para discutir os critérios de correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. Na ocasião, alguns estudantes conquistaram nota máxima na prova discursiva apesar de terem cometido falhas graves de ortografia, pontuação e concordância verbal e nominal. A iniciativa do debate é do deputado Raul Henry (PMDB-PE).

Segundo reportagem do jornal O Globo, alguns textos que receberam a pontuação máxima (1 mil pontos) tinham erros de ortografia, como "rasoavel", "enchergar" e "trousse”. Em uma das redações analisadas, o candidato errou duas vezes a concordância: "essas providências, no entanto, não deve (sic) ser expulsão" e "é fundamental que hajam (sic) debates".

Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) afirmou ao periódico que uma redação nota máxima pode apresentar “eventuais” desvios nas competências avaliadas.

Miojo
Em outro caso noticiado pela imprensa, um estudante resolveu descrever como preparar um miojo no meio da redação de 2012, que tinha como tema o movimento imigratório para o Brasil no século 21, e recebeu 560 pontos. O candidato escreveu dois parágrafos sobre o assunto proposto e, depois, dedicou um parágrafo inteiro ao preparo do macarrão instantâneo: "Para não ficar muito cansativo, vou agora ensinar a fazer um belo miojo: ferva trezentos ml's (sic) de água em uma panela, quando estiver fervendo, coloque o miojo, espere cozinhar por três minutos, retire o miojo do fogão, misture bem e sirva".

Convidados
Foram convidados para a audiência pública:

- o professor da pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais e especialista em Sistemas de Avaliação, José Francisco Soares;

- o presidente do Inep, Luis Cláudio Costa;

- a presidente da empresa Abaquar - Consultores e Editores, Gisele Gama Andrade;

- o professor do Instituto de Letras da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Cláudio Cezar Henriques; e

- a gerente de Interação Educacional do Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe), Omezinda Ribeiro.


O debate será realizado no Plenário 10.

Tags:

publicidade

publicidade