SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação

Disputa acirrada no Enem

A quatro dias do fim do prazo para inscrição no exame, o Inep identifica aumento de 40% no total de concorrentes de Brasília. A substituição do vestibular da UnB pelas provas nacionais é apontada como responsável pela maior procura por parte dos alunos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/05/2013 18:00 / atualizado em 23/05/2013 11:12

Grasielle Castro /Correio Braziliense , Ana Pompeu

Monique Renne
Mais de 70 mil estudantes brasilienses se inscreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Faltando quatro dias para o término do prazo, a quantidade de candidatos é 40% maior do que a nos primeiros nove dias do período aberto para a edição anterior. Até terça-feira, o sistema do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) havia registrado 71.612 estudantes. No ano passado, 106.590 se cadastraram e pouco mais de 50 mil fizeram a prova. Em todo o país, são mais de 4,3 milhões participantes. A expectativa do órgão é alcançar 6 milhões.

O aumento no total de interessados em fazer a prova reflete a decisão da Universidade de Brasília (UnB) de substituir o vestibular do início do ano pelo exame, anunciada em 13 de abril. Na época, alunos e professores previram esse crescimento. O presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, também credita isso à adesão da UnB ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Acrescenta que a opção da instituição abriu espaço para a concorrência nacional. “Hoje, uma pessoa de outra unidade da Federação pode realizar o sonho de estudar na UnB sem ter de sair da sua cidade para disputar uma vaga. Qualquer estudante do país pode concorrer a mais de 3,7 mil cursos pelo Enem e, agora, em uma instituição de excelente qualidade, como a UnB”, explica.

A administração central da Universidade de Brasília se preocupa com a possibilidade de os interessados desconhecerem a necessidade de se inscreverem nesta edição do exame para concorrer a uma vaga no próximo ano. “Como a antecedência é grande, o estudante pode se perder com as datas. A inscrição de agora dá direito a ele pleitear o ingresso no início de 2014”, avalia o decano de Ensino de Graduação, Mauro Luiz Rabelo. Mas ele acredita que a instituição fez o possível para evitar confusões, como divulgar a mudança na imprensa e liberar um edital específico antes da abertura das inscrições do Enem.

Especialista em educação e professor da UnB, Remi Castioni prevê aumento significativo do número de brasilienses inscritos nos últimos dias do prazo. Para ele, o exame se tornou referência no Brasil. Na UnB, por exemplo, o vestibular acabou para a disputa de vagas no primeiro semestre. “O Enem é irreversível e todos devem ter amplo conhecimento sobre o assunto. Existem longos debates, inclusive nas redes sociais, sobre a prova”, afirma.

Em uma escola particular do DF, a direção se antecipou e ajudou os estudantes a se cadastrarem na concorrência. No ano passado, a instituição de ensino não alcançou nem metade de participação na prova. Com a adesão da UnB ao sistema, quase todos os matriculados no terceiro ano do ensino médio farão o exame. “O colégio fez uma espécie de campanha e levou os alunos para se inscreverem na biblioteca”, conta Raphael Meireles, 16 anos.

Redações questionadas

Embora ainda não tenha sido notificado, o Inep se prepara para recorrer da ação civil pública ajuizada pela Defensoria Pública da União no Rio de Janeiro (DPU-RJ). O órgão do Judiciário exige que os estudantes tenham o direito de pedir a revisão da nota da redação. Para o presidente do instituto, no entanto, o atual processo de correção dos textos do Enem faz com que não haja a necessidade de contestações. “A partir do momento em que dois corretores avaliam a prova separadamente e há discrepância de mais de 100 pontos, a redação é encaminhada para um terceiro avaliador. Dessa forma, temos um recurso de ofício. O processo já oferece esse recurso”, afirma. Para o defensor Daniel Macedo, responsável pela ação, ao receber o espelho de correção, o aluno deveria ter a opção de questionar a nota.

Fique ligado

» As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão até 27 de maio.
Os candidatos podem fazer o registro pelo site sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem.

» É preciso informar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e do documento de identidade.
A taxa é de R$ 35 e pode ser paga até 29 de maio.

» As provas serão aplicadas em 26 e 27 de outubro. Estudantes que vão concluir o ensino médio em escolas públicas no ano de 2013 e participantes com renda mensal per capita de até 1,5 salário mínimo estão isentos da taxa.

» Só depois que o aluno fizer o pagamento, o registro será confirmado. No caso de isenção, a confirmação virá depois da comprovação dos dados fornecidos.

» Após dessa etapa, o participante receberá em casa o cartão de confirmação de inscrição, que terá um número, a data, a hora, o local de realização das provas, a opção de língua estrangeira e outras informações específicas.

» O participante que precisar de atendimento diferenciado deverá informar a necessidade no ato da inscrição.

» No fim do registro on-line, o candidato deve verificar se o processo foi concluído com sucesso e guardar o número e a senha.

» Com essas informações, será possível consultar e imprimir o cartão de confirmação.
Tags:

publicidade

publicidade