SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Candidato continua greve de fome em frente ao Conselho Federal da OAB

O jejum de Antônio Gilberto da Silva chega ao quarto dia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2013 20:20 / atualizado em 13/08/2013 20:03

O examinando Antônio Gilberto da Silva, 47 anos, reprovado no 10º Exame de Ordem, continua a greve de fome. O jejum, iniciado na última terça-feira (6/8), já dura mais de 80 horas. O bacharel em direito protesta contra a forma de correção do exame da OAB e pede a anulação de itens da prova deste ano.

Acampado em frente ao Conselho Federal da Ordem, no Setor de Autarquias Sul (SAS), ele tem sobrevivido à base de água, refrigerante e suco. Antônio decidiu iniciar a greve após o conselho superior da ordem decidir, em reunião na última segunda-feira (5/8), que o gabarito oficial do exame não seria mudado.

Para realizar o protesto, Gilberto conta com a ajuda de outros bacharéis de direito. “Outros dois companheiros estão vindo de São Paulo para também começar a greve de fome. Algumas pessoas também se revesam para me dar suporte, pois já estou me sentindo fraco e não consigo fazer muito esforço”, comentou o candidato, que prestou exame para direito do trabalho. Ele reclama da falta de informações no enunciado da peça prático-profissional, o que comprometeria a resposta da questão, que vale cinco pontos.

Mesmo debilitado, Gilberto reforça que continuará em jejum enquanto a prova deste ano não for revista. “Só saio daqui morto ou com meus direitos assegurados. Eu não vou voltar para casa, olhar para o meu filho e dizer que eu não consegui”, afirma o examinando.
Tags:

publicidade

publicidade