SIGA O
Correio Braziliense

TRABALHO »

Prova da Anvisa sob suspeita

Candidatos no Rio Grande do Norte tiveram acesso antecipado a conteúdo do concurso da agência. MPF vai investigar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/09/2013 16:00

Lorena Pacheco

Doze candidatos que participaram do concurso da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Rio Grande do Norte denunciaram ao Ministério Público Federal do estado que tiveram acesso antecipado ao conteúdo das provas de conhecimentos específicos. Segundo um deles, Robson Mariano, os fiscais da Cetro, banca organizadora do certame, entregaram por engano, na parte da manhã, os envelopes com os cadernos de conhecimentos específicos que seriam aplicados à tarde.

“Os candidatos ficaram cerca de 15 minutos com o material nas mãos. O coordenador da banca quis recolher os envelopes, mas impedimos, pois eles foram violados e só poderiam sair da sala sob custódia”, afirmou Robson. A Polícia Federal foi chamada pelos próprios estudantes e não constatou fraude, apenas erro administrativo. Mesmo assim, os participantes querem que o MPF cancele o concurso ou que a Anvisa reaplique os exames para quem estava na escola onde houve o problema.

Procurada pelo Correio, a Cetro não se pronunciou. A Anvisa afirmou que não houve vazamento do conteúdo, uma vez que as pessoas não saíram das salas até o fim da aplicação das provas. O MPF vai investigar o caso.

Morte
A Cetro informou ontem que o cronograma da seleção será seguido normalmente, apesar da morte de uma fiscal de prova dentro de uma das salas onde se realizavam as provas em Brasília, no último domingo. Os gabaritos já foram disponibilizados no site www.cetro.org.br.

A morte fulminante de Maria Kaline de Lima, 31, sepultada ontem em Taguatinga, aconteceu no Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb), unidade da 609 Norte, quando iniciava as explicações das regras do concurso. “Ela estava falando e de repente teve uma crise convulsiva. Recebeu atendimento imediato do médico contratado pelo Cetro para ficar no local e por outros dois, que participavam da seleção,” declarou Sílvio Rodrigues, assessor da banca.

A prova de domingo substitui a anulada em junho devido a denúncias de irregularidades, como utilização de celulares dentro das salas e provas com lacres violados. Estão em disputa 314 vagas de níveis médio e superior, com salários que variam de R$ 4.760,18 a R$ 10.019,20.
Tags: