CONCURSOS »

804 oportunidades para professores

A seleção da Secretaria de Educação para diversas disciplinas terá provas em 8 de dezembro. A remuneração para docentes com jornada de 40 horas semanais será de R$ 4.343,18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/09/2013 12:00 / atualizado em 06/09/2013 12:09

Lorena Pacheco

Marcelo Ferreira
A Secretaria de Educação do Distrito Federal finalmente abriu novo concurso público. Os professores concurseiros de plantão aguardavam desde março o lançamento do edital, quando o governador Agnelo Queiroz autorizou a abertura de 804 vagas. Como prometido, são 659 chances para docentes com jornada de 40 horas semanais e salário de R$ 4.343,18, e 145 vagas para aqueles que trabalharão 20 horas por semana, com remuneração de R$ 1.764,42. O certame é organizado pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).

As vagas são destinadas às áreas de atividades, artes cênicas (teatro), artes (dança, música, plásticas, visuais), biologia, educação física, enfermagem, eletrônica, eletrotécnica, filosofia, física, geografia, história, informática, espanhol, inglês, francês, Libras, português, matemática, música (acordeom, bandolim, bateria, cavaquinho, contrabaixo acústico, flauta, gaita, percussão, piano, regência coral, saxofone, trombone, trompa, trompete, viola caipira, violão 7 cordas), nutrição, química, sociologia e telecomunicações.

Interessados poderão se inscrever das 8h de 25 de setembro até as 23h59 de 24 de outubro, pelo site www.ibfc.org.br. As taxas de participação custam R$ 40 e R$ 55, de acordo com a carga horária. Vinte por cento das oportunidades são reservados a pessoas com deficiência.

As provas objetivas serão realizadas em 8 de dezembro, somente em Brasília, e terão duração de três horas e meia. Os candidatos terão que responder a questões sobre língua portuguesa, conhecimentos pedagógicos, atualidades, noções de direito administrativo, Lei Orgânica do Distrito Federal e conhecimentos específicos. O local, a sala e o horário estarão no site da banca a partir de 2 de dezembro. Os aprovados na prova objetiva ainda serão submetidos à avaliação de títulos e de experiência profissional.

Divisor de águas
De acordo com a professora de conhecimentos pedagógicos Roberta Guedes, do IMP Concurso e da Vestcon Concursos, a matéria será o divisor de águas entre quem vai ou não passar no concurso. “O edital é praticamente o mesmo do concurso de 2010. Houve apenas duas alterações devido a desdobramentos legais na área de educação no DF, que foram a inclusão da Lei de Gestão Democrática (nº 4.751/12) e o projeto político-pedagógico professor Carlos Mota”, explica Roberta.

A professora ainda aconselha maior atenção em avaliação e currículo, nas tendências pedagógicas e nas teorias de Piaget e Vigotsky, que são a base da psicologia pedagógica adotada no DF. Sobre a escolha da banca, ela diz que é uma organizadora duvidosa, que já trouxe problemas em outros concursos. “O candidato, porém, não tem que se preocupar com a banca, mas, sim, em estar bem preparado. O IBFC cobra conteúdo mais conceitual, aspectos legais e de memorização.” 

 

Tags: