SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

TRABALHO »

22.219 vagas e salário de até R$ 15,7 mil

Há ótimas chances para quem deseja disputar um cargo no setor público

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/09/2013 16:00 / atualizado em 23/09/2013 12:33

Vera Batista , Ana Carolina Dinardo

Iano Andrasde

As esperanças para quem quer concorrer a uma vaga no serviço público estão sendo renovadas. A semana começa com 22.219 oportunidades disponíveis em 56 concursos espalhados pelo país. São certames em instituições federais, estaduais e municipais, para todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 678 a R$ 15,7 mil. Mas é preciso que o candidato fique atento para não perder os prazos, porque, em alguns casos, as inscrições terminam hoje, como, por exemplo, nos concursos para a Advocacia-Geral da União (AGU), um dos mais procurados, para a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e para a Agência Nacional do Cinema (Ancine).

O que tem movimentado mais os cursos preparatórios é o da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que termina na quinta-feira (26). Segundo o professor Gladson Miranda, de Direito Penal, a quantidade de alunos interessados ficou acima das expectativas. Para quem está estudando, nessa reta final, o importante é manter o foco em matérias que valem mais pontos. “E jogar pesado nas específicas”, reforça. No caso da PCDF, para as provas subjetivas, o candidato deve se preocupar com as “legislações extravagantes”, ou seja, as leis especiais sobre drogas, Estatuto do Idoso e Lei Maria da Penha.

No caso da AGU, que já é um certame jurídico, o destaque vai para direito administrativo e direito processual. E quem se inscreveu para a Secretaria de Educação do DF não pode deixar de reforçar os estudos sobre a legislação própria do magistério. “O concurso para a secretaria ficou diferente. Antes, a procura maior era de mulheres. Mas como abriram vagas para educação física, os homens entraram forte na concorrência”, contou o professor Miranda.

Estabilidade e segurança no emprego não é uma tarefa fácil, admite a estudante Léia Lopes dos Santos, 31 anos. Pedir demissão do emprego, transformar-se em concurseira e dedicar muitas horas aos estudos não garantem aprovação. Ela disse que pretende fazer a prova da Secretaria de Educação do DF. “Estou estudando pelo menos oito horas por dia. É um sacrifício, mas vou passar”, afirmou.

A estudante Fabiana Luiza Azevedo, 34, reconhece que a disputa para a Secretaria de Educação é acirrada, mas está disposta a enfrentar a concorrência. Há cinco meses, ela se dedica diariamente aos estudos por, pelo menos, seis horas. “É melhor deixar o lazer de lado por um tempo e depois curtir por um longo período”, afirmou. De acordo com ela, não só o salário de mais de R$ 4 mil chamou a atenção. “Sou psicopedagoga e desejo contribuir, com meu trabalho, para melhorar a qualidade da educação em Brasília”, ressaltou.

O foco de Tiago Neres, 30, é o concurso para agente da Polícia Civil. Foi o salário de R$ 7 mil que, inicialmente, o atraiu. Além disso, ele crê que a experiência profissional o ajudará para, no futuro, se tornar delegado. “Quero saber como é o dia a dia de um policial de perto para, então, me preparar para subir de cargo”, contou. Tiago já é servidor do Tribunal de Justiça, mas quer um salário melhor. Há um mês, estuda diariamente, sem folga. “Abri mão de algumas coisas, por um período, para me dedicar. Se não for assim, fica difícil”, explicou.

A corrida por um vaga melhor no funcionalismo público levou a servidora Marília Cândida, 23 anos, a redobrar os estudos. Ela quer passar no concurso para analista do Banco Central, com salário de R$ 15 mil, cuja prova está prevista para 20 de outubro. Ela frisou que já não sabe o que é sábado, domingo ou feriado há pelo menos dois meses. Assiste aula todos os dias no curso preparatório, inclusive aos domingos. “É cansativo. Poderia estar no clube, em casa ou até assistindo ao jogo com meu namorado, mas estou estudando. Quero muito ser aprovada”, sentenciou.

Fique ligado


Veja algumas das principais oportunidades que estão abertas no país

Órgãos                                                       Salário (em R$)                Inscrições
Advocacia-Geral da União (AGU)                15.719                             Terminam hoje (23)
Fundação Nacional de Saúde (Funasa)      6.130 a 8.300                  Até 7 de outubro
Polícia Civil do DF                                        7.890                              Até 26 de setembro
Agência Nacional do Cinema (Ancine)         de 9263 a 10.019            Terminam hoje
Sebrae                                                       de 2.751 a 10.191            Terminam hoje
Secretaria de Educação do DF (SEDF)        de 1.764 a 4.343              25 de setembro a 24 de outubro
Universidade Federal Fluminense (UFF)     de 2.700 a 8.049              Até 2 de outubro
Universidade Federal de Santa Maria (RS) de 1.912 a 3.138             Até 4 de outubro
Universidade Federal do Pará (UFPA)         de 1.912 a 3.138             Terminam hoje
Universidade Federal de Roraima (UFRR)   de 1.547 a 3.138              Até 18 de outubro
Universidade Federal do Piauí                    de 1.914 a 3.594             Até 30 de setembro
Universidade Federal do Ceará                   1.547 a 3.511                 Até 6 de outubro

Fonte: Ministério do Planejamento

Tags:

publicidade

publicidade