SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Concursos no MPF e noTurismo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/11/2013 10:48 / atualizado em 01/11/2013 10:49

Lorena Pacheco

Monique Renne
Mais uma boa oportunidade de inserção no serviço público se configura com a autorização de 52 vagas para o Ministério do Turismo. De acordo com portaria publicada ontem no Diário Oficial da União, a pasta vai contratar 37 técnicos administrativos e 3 contadores, com salários de R$  3.980,62, além de 10 engenheiros e 2 estatísticos, com remuneração inicial fixada em R$ 5.081,18.

A concorrência no último concurso realizado pelo Mtur foi grande. Houve 87.162 inscritos para as 112 oportunidades colocadas na disputa, o que significou 778 candidatos por vaga. O cargo com a maioria esmagadora de participações foi o de agente administrativo, que teve 83 mil pessoas brigando por 99 vagas, a remuneração ofertada na época era de R$ 2.131,43. A Fundação Universa foi a banca organizadora da seleção que contou apenas com provas objetivas.

Procuradores
Boa notícia também para os formados em direito. Ontem, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou a criação de 687 postos para o Ministério Público Federal. Deles, 660 são destinados a procurador da República, 12 para subprocurador-geral da República, e 15 para procurador regional da República. Segundo o cronograma de provimento dos cargos, feito em 2011, os aprovados serão empossados de forma gradual: 18 em 2012; 9 em 2013; 60 em 2014; 60 em 2015; 108 em 2016; 108 em 2017; 108 em 2018; 108 em 2019; e 108 em 2020.

Quem conseguir uma dessas vagas receberá um dos maiores salários do serviço público, podendo chegar a R$ 24.057,33. Segundo o Projeto de Lei nº 2.202/11, o impacto orçamentário anual que o preenchimento dos postos ocasionará será de aproximadamente R$ 4,2 milhões em 2013, R$ 9 milhões em 2014 e R$ 9 milhões em 2015.

O PL prevê também a criação de 750 cargos em comissão para o MPF. Esses postos são para assessor do procurador-geral da República, assessor parlamentar, assessor da corregedoria, assessor da Procuradoria Federal dos Direitos dos Cidadãos, entre outros. Segundo o cronograma, esses cargos também serão preenchidos de forma escalonada: 73 em 2012; 17 em 2013; 60 em 2014; 60 em 2015; 108 em 2016; 108 em 2017; 108 em 2018; 108 em 2019 e 108 em 2015.
Tags:

publicidade

publicidade