SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Primeira etapa do PAS registra abstenção de 14,17%

Cerca de 4 mil alunos deixaram de fazer a prova. Hoje é a vez das 21.312 pessoas que se inscreveram para a segunda fase do certame, com início às 13h

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/12/2013 14:48

Thaís Paranhos , Mariana Niederauer

Dos quase 30 mil estudantes inscritos para a primeira etapa do Programa de Avaliação Seriada (PAS), 25.423 fizeram as provas na tarde de ontem — a abstenção ficou em 14,17%. No ano passado, o número foi menor: 12,8%, ou 3.561 de um total de 27.760 inscritos. A seleção teve início às 13h e foi realizada nas salas da Universidade de Brasília (UnB) e em escolas do Distrito Federal, além de cidades nos estados de Goiás e Minas Gerais. Hoje, é a vez dos alunos do segundo ano do ensino médio cumprirem os exames. Na etapa deste domingo, 21.312 pessoas se inscreveram. Do mesmo modo que no sábado, o início está marcado para as 13h e os candidatos terão cinco horas para resolver a prova de conhecimentos e escrever a redação em língua portuguesa.

Como em anos anteriores, estudantes de vários cantos do país realizaram a primeira etapa do PAS na tarde de ontem. As estudantes Ida Maria Antunes e Amanda Narhan, de 16 anos, e Vitória Dinardi, 15, vieram de Ribeirão Preto (SP) para participar da seleção. A mãe de Amanda mora na capital, o que incentivou a jovem a tentar uma vaga na UnB. “Comentei que faria a prova, elas (amigas) gostaram da ideia e vieram comigo”, contou a adolescente, candidata a cadeira no curso de direito. “A gente gosta da universidade, tem um nome forte, além de gostar da cidade. Quero vir morar aqui”, completou Ida, que deseja ingressar no curso de relações internacionais.

As três jovens prepararam-se ao longo do ano para fazer a prova, que, segundo ela, é bastante distinta do modelo adotado em outras universidades. “O estilo de prova é diferente do que estamos acostumadas, com certeza é mais difícil. Olhamos as provas do ano passado para ver como era, prestamos atenção nas aulas e fizemos uma revisão”, contou Amanda. Minutos antes do início do teste, as adolescentes não escondiam a ansiedade. Com caneta, documento, garrafa de águas, barras de cereais e chocolates nas mãos, elas estavam prontas para passar a tarde na sala de aula. “Só tomei um susto porque cheguei aqui e descobri que não podia caneta azul. Comprei uma preta e está tudo certo”, comentou, aliviada.

Moradora de Planaltina de Goiás, a estudante Rayany Ribeiro, 16 anos, tem o sonho de estudar na UnB. A concretização do desejo começou ontem com a prova da primeira etapa. Para não perder a hora, a jovem saiu cedo de casa e chegou à instituição por volta das 11h. Assim, pôde aproveitar o tempo livre para se alimentar e relaxar antes de entrar na sala. “Estudei muito, peguei as provas anteriores e resolvi as questões para ver como era. Sempre dá um medo de não passar, mas é preciso ter confiança para tirar notas boas”, comentou. A adolescente quer se candidatar a uma vaga no curso de medicina — a escolha será feita na terceira etapa — e, para não perder o foco durante à tarde, levou água e biscoitos. “Não dá para sentir fraqueza no meio da prova”, explicou.

Ualyson Pereira, 16 anos, morador de Águas Lindas (GO), fez a primeira etapa do PAS na tarde de ontem em uma das salas da UnB. Ele ficou satisfeito com o desempenho. “Achei tranquila e estava de acordo com o que eu estudei”, comentou o jovem, que pretende cursar engenharia civil na instituição. “Minha mãe faz esse curso e acho que tem tudo a ver com as minhas habilidades”, completou.

Abstenções
Segundo a análise do coordenador acadêmico do Cespe, Marcus Vinicius Soares, o número de faltosos não surpreendeu. Para ele, a marca ficou bem próxima da registrada na primeira etapa do PAS no ano passado. “Está dentro da normalidade. Um índice de até 15% é o esperado na primeira etapa. Não tivemos registro de nenhuma situação que impactasse na abstenção”, afirmou. “Geralmente, os maiores índices se verificam na terceira etapa, às vezes, porque o candidato tem opções de ingresso em outras universidades e acaba não indo fazer a prova”, completou o coordenador. De acordo com Marcus Vinicius, a quantidade de participantes tem aumentado (leia Três perguntas para).

UniCeub
Na tarde de ontem, 3.478 candidatos fizeram as provas do vestibular do Centro Universitário de Brasília (UniCeub). A abstenção foi de 8%. Eles concorreram a 2.662 vagas em 26 cursos oferecidos nos câmpus da Asa Norte e de Taguatinga. O resultado será divulgado hoje, às 16h, no site da instituição de ensino e afixado no mural do câmpus da Asa Norte. Os amigos Gabriel Salles, 19 anos, Hugo dos Santos e Vinícius Soares, ambos de 17, fizeram as provas. Hugo prestou vestibular para enfermagem. “Eu me identifico com o curso e acho legal poder ajudar as pessoas”, disse. Gabriel escolheu o curso de nutrição e Vinícius, de direito.

Fique ligado
Número de inscritos na 1ª etapa
29.620

Abstenção
4.197

Calendário
» 11 dezembro — divulgação dos gabaritos oficiaIs preliminares da 1ª e 2ª etapas, a partir das 19h
» 7 de fevereiro de 2014 — resultado provisório dos itens tipo D e da redação
» 21 de fevereiro de 2014 — resultado final dos itens tipo D e da redação
» 28 de março de 2014 — divulgação do boletim de desempenho individual

Três perguntas para
Marcus Vinicius Soares, coordenador acadêmico do Cespe


Qual a expectativa do Cespe para a primeira etapa?
O número de participantes da primeira etapa vem crescendo nos últimos três anos, um aumento de quase 10% ao ano. Nós temos a preocupação de alocar os candidatos nas próprias escolas, o que facilita, inclusive, o acesso, pois é um local ao qual o candidato já está habituado. Talvez ele faça a prova na própria sala em que estuda. Tudo isso é uma tentativa de deixá-lo o mais tranquilo possível durante o processo.

A participação no PAS aumentou com a adesão do UnB ao Sisu?
Agora, as vagas para o ingresso no primeiro semestre estão divididas entre PAS e Sisu. Isso pode ter algum impacto, mas ainda é muito recente. Só vamos conseguir estudar isso mais para a frente. Esta é a primeira vez. É o primeiro fim de ano em que não haverá vestibular.

Os resultados da criação do PAS têm sido bons para a universidade?
Sim. As pessoas entenderam que o ingresso na universidade tem influência no ensino médio e procurou-se fazer dessa influência a mais benéfica possível, por meio do PAS. O programa foi todo construído em parceria com o ensino médio: em todas as instâncias, há participação forte dessa etapa do ensino. Em vez de fazer um processo da universidade imposto ao ensino médio, foi feito um processo em parceria. Disso, resultaram várias ações, como o escalonamento de conteúdo, além de o aluno fazer a prova na própria escola.
Tags:

publicidade

publicidade