SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Oportunidades no Distrito Federal

FUB oferece 41 vagas para níveis médio e superior em concurso a ser realizado em março. Candidatos devem se preparar para matérias decisivas, como ética e língua portuguesa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/01/2014 10:31 / atualizado em 27/01/2014 10:33

Marcelo Ferreira
Concurseiros do Distrito Federal  estão na reta final dos estudos para a prova da Fundação Universidade de Brasília. A FUB irá promover concurso público com 41 vagas nos níveis médio e superior, sendo duas vagas reservadas para candidatos com deficiência. São 23 vagas para cargos de nível médio, como técnico de arquivo e técnico de laboratório em várias áreas, com remuneração de R$ 1.942,75. Já os cargos de nível superior como engenheiro civil e elétrico, entre outros, e psicólogo e médico veterinário oferecem o salário inicial de R$ 3.230,88. A seleção será promovida pelo Cespe, e as provas serão compostas por questões objetivas de conhecimentos básicos e específicos para todos os cargos. O certame para as oportunidades de nível superior também contarão com a etapa de prova discursiva.

As provas estão previstas para acontecer em 16 de março, em Brasília, e agora é momento de os candidatos tirarem as últimas dúvidas sobre o conteúdo e também respirar fundo. O estudante de pedagogia Manoel Machado, 20 anos, vai participar do certame e diz que a comodidade por estudar na Universidade de Brasília e o salário foram os principais quesitos para se candidatar. “Estudo pela manhã e já ficaria por lá mesmo para trabalhar. Já fiz estágio num instituto vinculado à FUB e gostei muito do ambiente e do serviço que desempenhei,” conta. Ele está focado na área administrativa, e, nesse caso, está inscrito no cargo de técnico de arquivo, mas comenta que também vai participar de outras seleções. “Eu prestei concurso da FUB do ano passado, mas não fui aprovado. Neste ano vou prestar os concursos do MTE e do Banco do Brasil. Minha média de estudo é de duas horas diárias e já faz sete meses que estou nessa rotina”.

Matérias decisivas

Todos os candidatos deverão estar com conhecimento das matérias atualizado. Do total de 120 questões, 50 são de conhecimentos básicos em caráter classificatório e eliminatório. Entre as matérias de conhecimentos básicos está a disciplina de legislação e ética na administração pública. Segundo o professor de ética do Curso Caminho das Pedras Alessandro Sá, é comum que a banca faça comparações com a lei, ao saber que ética e código de ética são distintos em alguns aspectos quando comparados às leis em geral. “Cabe ao candidato saber separar e verificar cada item com relação ao foco da questão. Quando a questão de princípios legais for cobrada, o candidato deve levar em consideração que a lei é máxima e que dentro do item deve-se considerar a lei e não somente a ética”, diz.

Alessandro Sá aconselha ter uma visão mais subjetiva e ampla sobre a ideia de alguns conceitos da disciplina. “Com relação ao Decreto de lei 1.171/94 , que é uma lei que dispõe em seus incisos os princípios, deveres e vedações que o funcionário público do poder executivo deve seguir, o foco está na ideia e não na teoria escrita.Uma questão inflexível tende estar errada e, por outro lado, uma questão flexível tende estar correta”. Outra parte do edital que trata da disciplina de ética também aborda conhecimentos relacionados à gestão pública, e, sobre o tópico, o professor explica que o concurseiro deve dar atenção à gestão pelo estado. “O foco está na aplicação da gestão pelo estado de forma direta e indireta, e também aborda tanto gestão da qualidade quanto a gestão por resultados”.

Presente em praticamente todos os concursos e sempre com potencial de ser o diferencial no resultado, a língua portuguesa é uma das matérias que será cobrada para todos os cargos, ao lado de atualidades, noções de informática e legislação e ética na administração pública. O professor de língua portuguesa do Grancursos Fabrício Dutra diz que a banca do Cespe geralmente cobra questões relacionadas à crase e ao emprego da vírgula, mas principalmente o conhecimento de conjunções. “Recomendo que o aluno decore as conjunções para não ser surpreendido na hora da prova. O Cespe gosta muito de cobrar conjunções não muito usuais, como a substituição de ‘embora’ por ‘conquanto’, por exemplo”.

Como especificidade nas últimas provas da banca, o professor indica o estudo do valor semântico dos conectores, além de coesão textual e as relações de referenciação dentro do texto. Outro ponto importante abordado é a diferença entre aferir e afirmar. “Questões com esse tipo de cobrança costumam deixar o candidato em dúvida, e isso está relacionado à interpretação de texto”, diz. Segundo Dutra, conteúdos comuns a todo concurso como regência e concordância verbal devem ser intensamente revisados com questões de provas anteriores. “O Cespe tem um tipo de prova para cada área, como para bancos e polícias. Para a prova da FUB, é preciso revisar as provas de ministérios e tribunais, pois deve ser bem parecida”, conclui.

A vez da biologia
O cargo que oferece o maior número de vagas é o de técnico de laboratório na área de biologia, com oito oportunidades. De acordo com o professor de biologia do Grupo Impacto Thiago Faria, o Cespe é uma banca tradicionalmente conhecida por elaborar provas extensas, que abordam o conteúdo disposto no edital quase que por completo.

Para o professor, há uma grande diferença entre a cobrança da disciplina em nível médio e nível superior. “O embasamento teórico em áreas como a biologia molecular, por exemplo, serve como um diferencial que a banca examinadora utiliza para a seleção do candidato nas atribuições de nível superior. Por outro lado, a prova de conhecimentos práticos no cargo de nível intermediário também serve como diferencial em função das atribuições que o candidato terá que assumir”, comenta.

Como conselho para todo tipo de candidato, Thiago Faria diz que estes devem se programar de acordo com o volume de conteúdo para cumprir o edital e os dias que restam até a prova do concurso, mas sem abdicar de descanso e tranquilidade. “É interessante concluir a preparação com alguns dias antes da prova para não deixar tudo para a véspera. Afinal, deixando tudo para a última semana o candidato pode ficar ansioso e isso pode dificultar o acesso à memória de curto prazo”, conclui.

O que diz o edital


Fundação Universidade de Brasília (FUB)
Vagas: 41
Cargos: nível médio: técnico em arquivo, técnico em contabilidade e técnico de laboratório (áreas de análises clínicas, biologia, física e química); nível superior: biólogo, engenheiro (civil, elétrico, florestal, mecânico, de produção e de segurança do trabalho), médico veterinário, produtor cultural, psicólogo (clínico, escolar e organizacional) e revisor de texto.
Remunerações: R$ 1.942,75 para nível médio e R$ 3.230,88 para nível superior
Inscrições: encerradas
Prova: 16 de março de 2014
Tags:

publicidade

publicidade