SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

TRABALHO »

Câmara oferece 113 vagas

Carreiras são de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 12.286,61 a R$ 25.105,39. As inscrições começam dia 5

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/01/2014 14:00 / atualizado em 30/01/2014 10:37

Carlos Vieira
Chegou ao fim a espera dos candidatos a uma vaga na Câmara dos Deputados. Aguardado desde outubro passado, quando o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) foi escolhido como banca examinadora, o certame oferece 113 oportunidades de preenchimento imediato, para cargos de níveis médio e superior. Os concursos para a Casa são bastante concorridos, sobretudo em razão dos elevados salários, que figuram entre os mais altos do funcionalismo. Desta vez, as remunerações variam de R$ 12.286,61 a R$ 25.105,39 para técnicos e analistas, respectivamente.

Das chances, 60 são para o posto de técnico legislativo, na atribuição de agente de polícia legislativa. As demais 53 chances destinam-se a analistas legislativos. O cargo admite inscrições de candidatos com qualquer curso superior, nas atribuições de consultor de orçamento e fiscalização financeira e de consultor legislativo. Os interessados têm entre 5 e 24 de fevereiro para se inscrever, pelo site www.cespe.unb.br/concursos. A taxa de participação vai de R$ 110 a R$ 150.

A seleção está com provas previstas para dois dias. Os candidatos ao posto de analista fazem os testes objetivos em 13 de abril e os discursivos no dia 20 do mesmo mês. Eles ainda passarão por avaliação de títulos. Quem disputar uma vaga de técnico terá os dois tipos de exames em 20 de abril — ainda será preciso passar por testes físicos. Todas as etapas serão feitas em Brasília. Durante as avaliações, os interessados no primeiro cargo responderão 220 itens distribuídos entre conhecimentos nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola; processo legislativo; e conhecimentos específicos. E, para o segundo, serão 140 questões sobre português, legislação, informática, raciocínio lógico e conhecimentos específicos.

Disputado
O professor Marcos Girão, que ensina a legislação para agentes de polícia no IMP Concursos, ressalta que, apesar de haver muito conteúdo e de ele ser difícil, o certame da Câmara deve ser um dos mais concorridos no ano. “A seleção de analista é peculiar. Em preparação há bastante tempo, os candidatos deverão ter um conhecimento muito amplo de todo o conteúdo. Para se ter ideia: conheço professores de cursinho que vão se inscrever. As provas de técnico também vão englobar um leque de concurseiros, porque são de nível médio, pagam bem e o conteúdo pragmático é mais agradável”, explicou.

Sobre o conteúdo de legislação para agentes, o especialista aconselha que os estudantes priorizem os estudos sobre o Estatuto do Desarmamento e todas as matérias de doutrina de segurança, sobretudo a segurança patrimonial. “Para a redação, é preciso rever o contexto de manifestações do ano passado, prevenção e combate a incêndios e técnicas operacionais”, destacou.

Girão ainda recomendou que sejam refeitas as provas da área de segurança do Banco Central, do Supremo Tribunal Federal e de seleções das polícias em geral. “Começando hoje e estudando de quatro a cinco horas por dia, dá para passar. Só não pode se esquecer de, paralelamente, exercitar-se. Tem muita gente que consegue as primeiras colocações nas provas teóricas e, na hora do teste físico, é reprovada. Cerca de duas horas de treino diário são suficientes”, completou.

 

Tags:

publicidade

publicidade