SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Fazenda: 1.026 chances

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/01/2014 14:00 / atualizado em 30/01/2014 10:38

Sílvia Mendonça /Correio Web

Ministério da Fazenda lançou ontem um processo seletivo para a contratação de nada menos que 1.026 profissionais, em 25 unidades da Federação — 66 vagas são para pessoas com deficiência. O cargo em questão é o de assistente técnico administrativo, com remuneração de R$ 3.050,82. Para concorrer, é exigida formação de nível médio. As inscrições poderão ser feitas entre 3 e 16 de fevereiro, pelo site www.esaf.fazenda.gov.br, da Escola de Administração Fazendária (Esaf), a banca. A taxa custa R$ 62.

Composto apenas por provas objetivas, o concurso está marcado para 27 de abril. Dos candidatos serão cobrados conhecimentos em língua portuguesa, matemática e raciocínio lógico, informática, atualidades, gestão de pessoas e atendimento público, ética do servidor na administração pública, administração pública brasileira e regime jurídico dos agentes públicos. Ao todo, serão 70 questões.

Dicas
Renato Lacerda, professor de administração pública brasileira do IMP Concursos, ressalta que, entre os tópicos mais importantes da disciplina que leciona, estão modelos de gestão pública, o Decreto-Lei nº 200/1967 e finanças públicas. Lacerda alerta ainda que a prova de administração da Esaf é, provavelmente, a de mais alto nível dentro dos concursos públicos. “É uma banca bastante criteriosa e gosta de mesclar aspectos históricos dos governos com a gestão pública”, observou.

O professor acredita que o certame deva atrair muitos candidatos. “Com a iminência das eleições, o que envolve restrições de nomeações, os concurseiros ficam apreensivos para conseguir oportunidades como essa o quanto antes”, opinou. Lacerda garante que há tempo suficiente para se preparar. “A parte de administração pública é a mais densa do edital, mas ainda assim é possível estudar com qualidade”, garantiu.
Tags:

publicidade

publicidade