SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Seleção dos sonhos

Candidatos precisam dominar direito penal, inglês e o regimento interno da Câmara dos Deputados para concorrer a um dos maiores salários do funcionalismo público

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/02/2014 10:58 / atualizado em 10/02/2014 11:00

Paula Rafiza
Uma das seleções mais esperadas entre os concurseiros está com as inscrições abertas. A Câmara dos Deputados lançou edital de concurso público para 113 vagas nos níveis médio e superior com remunerações de R$ 12.286,61 e R$ 25.105,39, respectivamente. Com um dos maiores salários do funcionalismo público, a concorrência será grande. Todos os candidatos que queiram ingressar na carreira de consultor deverão se preparar nas áreas de língua portuguesa, língua inglesa e espanhola e processo legislativo, além da parte de conhecimentos específicos. Já para nível médio, os conhecimentos básicos se resumem a língua portuguesa, legislação, informática e raciocínio lógico.

A banca organizadora do certame é o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) e a prova será composta por questões objetivas e discursivas para todos os cargos. O de agente de polícia legislativa, única oportunidade para quem tem nível médio, ainda contará com a etapa de aptidão física. Já os candidatos a analista legislativo serão submetidos à avaliação de títulos.

As provas estão previstas para ocorrerem em abril. Segundo Marcos Girão, professor de legislação do Instituto IMP, ainda há bastante tempo para estudar e se preparar, principalmente aos candidatos que almejam o cargo de nível médio. O professor diz que o edital foi coerente com as atribuições regimentais do cargo. Girão destaca tópicos sobre noções do direito penal, mas diz que a banca dará ênfase à parte de segurança corporativa, como reflexo das manifestações que ocorreram no país. “Com a vinda da Copa do Mundo e das eleições, esse tema será ainda mais cobrado. Questões relacionadas à proteção patrimonial também podem ser bastante exploradas”, destaca. Para obter uma base e ter uma noção de como será a seleção, o professor aconselha realizar questões dos concursos do Ministério Público da União (MPU) de 2010, do Banco Central de 2013, e do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2013.

Entre as disciplinas que serão cobradas para os cargos de nível superior, a língua estrangeira ganha destaque, com 30 questões. Alexandre Hartmann, professor de inglês no Vestconcursos, comenta que quem já possui uma base da disciplina não terá muitas dificuldades para conseguir uma boa pontuação na área. “Qualquer candidato que tenha levado a sério a língua inglesa durante a formação escolar está apto a estudar sem sofrimento para fazer uma boa prova, mas precisa resolver provas anteriores e criar estratégias para a resolução”, alerta. Hartmann diz que compreensão e interpretação de texto, além de tópicos gramaticais, são temas que certamente estarão presentes. “Os tópicos gramaticais mais relevantes são tempos verbais, vozes verbais, verbos modais e elementos de coesão”, completa.

Preparação intensa
Ao analisar o edital, o professor Sylvio Motta, autor do livro Eu vou passar em concurso (Ed. Elsevier; R$ 24,95; 160 páginas), diz que o cargo de consultor é a melhor carreira do poder legislativo e, por isso, o concurso cobra um conteúdo programático muito restrito e intenso na disciplina de processo legislativo, que realmente deve ser aprofundado em cada detalhe do edital. “Quem participa dessa seleção já possui uma boa carga de conhecimento da área jurídica. O conteúdo não é extenso, mas é muito específico, cobra grande parte da Constituição Federal e, principalmente, regimento interno”, explica o professor. Outro ponto muito importante é a parte discursiva da prova. “Para alguns cargos de consultor, o candidato terá que redigir emendas e pareceres, ou seja, reunir a linguagem e o material de um parlamentar e transformar em um projeto de lei. Isso leva tempo, e como as questões discursivas possuem caráter classificatório e eliminatório, quem já tiver prática no ramo poderá contar com um grande diferencial”, afirma.

O bacharel em direito Leonardo Vieira, 25 anos, vai prestar o certame para o cargo de técnico legislativo. Por já ter concluído a graduação e estudado grande parte de matérias, como direito penal e processo penal, Leonardo está se empenhando em disciplinas específicas para o cargo de polícia, como segurança de dignitários, armas e combate a incêndio. “Estudo cerca de quatro horas durante a tarde e à noite faço cursinho. Esse concurso seria apenas mais uma etapa na minha carreira, pois o que eu realmente busco, mais para frente, é o cargo de consultor da própria Câmara dos Deputados”, comenta.

O que diz o edital
Câmara dos Deputados


Cargos:» Nível superior: analista legislativo com atribuição de consultor de orçamento e fiscalização financeira e analista legislativo com atribuição de consultor legislativo (22 áreas)
» Nível médio: técnico legislativo com atribuição de agente de polícia legislativa
» Vagas: 113
» Remuneração: R$ 12.286,61 (nível médio) e R$ 25.105,39 (nível superior)
» Inscrições: até 24 de fevereiro
» Provas: 13 e 20 de abril
» Edital: www.cespe.unb.br/concursos/cd_14_at
Tags:

publicidade

publicidade