SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

VESTIBULAR »

Cespe elimina 58 aprovados

Concurso para a Escola Superior de Ciências da Saúde teve notas de redação relacionadas ao nome dos autores de forma incorreta. O órgão publicou edital com os candidatos incluídos para os cursos de medicina e enfermagem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/03/2014 10:01

Saulo Araújo

Um erro no sistema do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) fez com que a lista de aprovados no último vestibular da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) fosse alterada. No dia 11 de fevereiro, o edital publicado trazia 160 nomes de alunos classificados no certame de medicina e enfermagem. Porém, um mês depois, verificou-se uma falha na correção das avaliações. Com os resultados revistos, 58 pessoas que constavam como aprovadas na primeira relação foram substituídas. Um novo edital foi divulgado ontem.

O Cespe se manifestou por meio de nota. No texto, explica que o problema ocorreu na hora da correção das redações. Um programa faz o mascaramento do nome do candidato — para ele não ser identificado e, assim, evitar qualquer tipo de fraude —, e a avaliação dele passa a ser relacionada a um código. O procedimento é adotado a fim de evitar associação do texto ao autor. Ao término da correção das provas e lançadas as notas, ocorre o processo de desmascaramento, e a identidade do candidato volta a ser revelada. Foi justamente na última etapa que ocorreu a falha, pois as notas de cada redação não foram agregadas corretamente aos respectivos autores.

Depois de os resultados se tornarem públicos, dezenas de candidatos identificaram as falhas e entraram com recurso no Cespe pedindo revisão — alguns até acionaram a Justiça. O órgão, após uma longa análise, admitiu a falha e lamentou o imprevisto. “Constatado o erro, o Cespe, como órgão da Administração Pública, de forma a garantir justiça, precisão, correção e lisura ao processo de seleção, princípios e valores estes que norteiam o seu trabalho, corrigiu imediatamente a falha, garantindo, portanto, a credibilidade do sistema de seleção”, pronunciou-se o Centro, por meio de nota, se colocando à disposição daqueles que participaram do exame para prestar esclarecimentos. Segundo a assessoria de imprensa do Cespe, todas as chamadas (até a quinta chamada de enfermagem e até a terceira chamada de medicina) estão anuladas.

Alívio

O estudante Breno Baeza, de 19 anos, seria um dos prejudicados, caso o erro não fosse detectado a tempo. Ele ficou surpreso ao conferir a lista de aprovados para o vestibular de medicina na entidade distrital. “Pelo gabarito, eu fui muito bem. Quando saiu o resultado oficial, meu nome não aparecia em lugar algum. Fiquei muito decepcionado, mas nem questionei. Só passei a correr atrás de respostas e entrar com recurso ao perceber que várias outras pessoas estavam na mesma situação. Depois, verificamos que muitos dos aprovados tinham notas bem inferiores à nossa”, explicou.

Apesar do susto, ele agora se sente aliviado. “Demorou, mas a justiça foi feita. Já estava me preparando para o próximo vestibular e acabou sendo uma agradável surpresa saber que eu já havia passado”, comemorou o estudante morador do Valparaíso (GO).

Por outro lado, Naiana Magalhães Coelho, 28 anos, estava decepcionada com a situação. No primeiro resultado divulgado, ela estava classificada em 57º lugar e foi aprovada em segunda chamada. Com o resultado correto, a classificação dela caiu para 76ª e ela não sabe se conseguirá ser matriculada. “Eu cursava o segundo semestre de medicina do Uniceub e, quando passei no vestibular da ESCS, larguei tudo para ir para lá. Trabalho em órgão público e organizei todo o meu horário de trabalho e a minha vida em função do curso. Agora, nos deixaram assim. A culpa não é da ESCS porque esses alunos, em teoria, não deveriam nem estar matriculados. Mas é uma decepção e uma angústia muita grande”, lamenta.

Colaborou Ana Paula Lisboa
Tags:

publicidade

publicidade