SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

BRASÍLIA VERDE »

Centro de sustentabilidade

Espaço oferece à comunidade cursos gratuitos de práticas de excelência ambiental, como compensação aos danos causados pela criação do bairro Jardins Mangueiral. Aulas de teatro, de culinária e de horta orgânica estão entre as opções

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/03/2014 14:00 / atualizado em 21/03/2014 10:09

Thaís Paranhos

Janine Moraes
Telhado verde, cozinha sustentável, aproveitamento de água da chuva e da luz solar. A compensação ambiental vai muito além do reflorestamento de uma área degradada ou da criação de um parque. Pode gerar conhecimento e difundir técnicas desenvolvidas em sintonia com a natureza. Um dos exemplos dessa iniciativa no DF está no bairro residencial Jardins Mangueiral, em São Sebastião. O espaço foi aberto à comunidade em outubro do ano passado como forma de reparação pela criação do novo setor, parte do programa Morar Bem.

No centro, a população tem acesso a cursos como de teatro ambiental e de horta orgânica. O espaço em si gera aprendizado. Foi construído com restos de material do antigo Mané Garrincha, com madeira de reflorestamento e tem ainda um telhado verde. A presença de vegetação em cima da construção proporciona um ambiente mais arejado sem o uso de ventiladores ou de ar-condicionado. Dentro de cada sala de aula pensada para tornar o ambiente mais agradável sem o gasto excessivo de energia elétrica, os alunos aprendem mais técnicas sustentáveis. Eles podem escolher entre as práticas de cozinha sustentável, informática básica, horta orgânica e teatro ambiental. E tudo isso sem cobrar nada da população. A dona de casa Rosa Souza, 37 anos, moradora de São Sebastião, jamais imaginou que poderia fazer uma torta salgada com a parte branca da melancia que seria jogada fora. “Estou adorando tudo isso, é uma ótima iniciativa”, comentou.

Rosa se inscreveu no curso, que teve início em fevereiro deste ano e dura dois meses, depois de fazer um trabalho de pesquisa sobre o meio ambiente. Assim como ela, qualquer pessoa pode participar, basta colocar o nome na lista de espera, porque as vagas para o próximo curso já foram preenchidas. “Aqui, fazemos o aproveitamento total dos alimentos. Usamos talos, cascas e caroços”, explicou a nutricionista Joziane Sobrinho. As aulas ocorrem toda semana, às quartas-feiras.

Na sala ao lado, alunos aprendem a fazer o plantio de alguns alimentos sem o uso de agrotóxicos, todas às quintas. A estudante Maria Antônia Almeida de Souza, 19 anos, moradora de São Sebastião, tem recebido os ensinamentos e se surpreendido com os resultados. “Já tinha ouvido falar dos produtos orgânicos, mas não sabia de tantos benefícios para a saúde e o meio ambiente.”

O secretário de Meio Ambiente, Eduardo Brandão, informa que o Centro de Práticas Sustentáveis faz parte do programa Brasília Cidade Parque, criado para incentivar a adoção de práticas menos danosas. “A nossa Câmara de Compensação Ambiental cobra os recursos e nós aplicamos na área afetada pelo empreendimento”, explicou. De acordo com ele, o Centro de Excelência do Cerrado deve ser inaugurado ainda neste ano. “Vai ser uma conexão entre o conhecimento do bioma e seu potencial econômico e a sociedade. Vamos dialogar”, completou.
Tags:

publicidade

publicidade