SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Promotoras Legais Populares do Distrito Federal chega à 10ª edição

Curso começa neste sábado e tem duração de oito meses. Aulas terão como foco as questões de gênero

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/03/2014 16:25

Agência UnB

Fruto da parceria entre a Fiocruz Brasília, a Universidade de Brasília (UnB) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), será realizada no dia 29 de março, a oficina inaugural do 10º Curso de Promotoras Legais Populares do Distrito Federal. Ceilândia e Sobradinho abrigarão simultaneamente o curso com oficinas e debates sobre direito e cidadania, tendo como foco as questões de gênero.

O curso tem por objetivo capacitar mulheres em noções de direito e cidadania, com enfoque nos direitos humanos e na violência contra a mulher e será ministrado por estudantes e professoras da UnB, representantes da sociedade civil, promotores de justiça do MPDFT e militantes do movimento de mulheres.

As turmas são formadas exclusivamente por mulheres que buscam efetivar sua condição de cidadãs, sem descriminação de cor, crença religiosa, orientação sexual, condição social, escolaridade ou de qualquer outra ordem.

A atuação da Fiocruz Brasília e dos demais parceiros se dará por meio da participação na coordenação em conjunto com os parceiros, além da capacitação das cursistas, instrumentalizando-as com informações e conhecimento na área da saúde.

“A Fiocruz tem um forte histórico na atuação de causas relevantes para a sociedade. Essa é mais uma delas. Traremos a temática da saúde, não só atrelada a ausência de doença, mas dentro de um contexto maior que é o universo da mulher”, explica a analista de redes da Fiocruz Brasília, Marianna Lopes.

ENCONTROS
O curso será ministrado semanalmente, aos sábados, das 9h às 12h30, durante oito meses. Em Ceilândia, no Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade de Direito da UnB, já em Sobradinho no Espaço Olívia Gama, na quadra 14 (ao lado do Detran).

As alunas que tiverem pelo menos 75% de frequência receberão certificado de participação, com indicação de carga horária.

HISTÓRICO

O Projeto Promotoras Legais Populares tem mais de quinze anos no Brasil e, de  início, foi implementado  em São Paulo e Rio Grande do Su. Desde então, outros estados adotaram o projeto de forma exitosa. Mais informações neste link.
Tags:

publicidade

publicidade