SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Reforço para o meio ambiente

Estudar a Constituição e dominar os conteúdos de direito administrativo e de língua portuguesa é essencial para garantir uma das vagas oferecidas pelo Serviço Florestal Brasileiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/05/2014 11:15 / atualizado em 04/05/2014 11:16

O Ministério do Meio Ambiente abriu processo seletivo simplificado para o cargo de técnico em nível superior no Serviço Florestal Brasileiro (SFB). As áreas de atuação contempladas são: articulação institucional, cooperação internacional, economia, engenharia florestal, geografia e informática. São oferecidas 25 vagas, todas para Brasília. O ministério lançou ainda concurso público para a seleção de analistas ambientais. Nesse certame, são oferecidas 24 vagas, distribuídas em Curitiba, Natal, Porto Velho e Santarém (PA).

A banca escolhida para aplicação das duas seleções foi o Instituto Quadrix. Para participar, o candidato deve ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e completado 18 anos até a posse. A prova objetiva de técnico de nível superior é composta por 20 questões de língua portuguesa, direito constitucional e direito administrativo, e 30 itens de conhecimentos específicos. A de analista tem 15 de conhecimentos gerais e 35 de específicos.

De acordo com a professora de língua portuguesa do curso preparatório Vestcon Andrea Cerqueira, o Instituto Quadrix explora conteúdos comuns nos concursos, como pronomes relativos, crase, pontuação e concordância verbal. “A prova não costuma ser muito difícil, mas tende ao ‘gramatiquês’, por cobrar regras e nomenclatura sem contextualização”, comenta. Andrea aconselha o candidato a fazer provas anteriores da banca com auxílio da gramática. Segundo ela, cursinhos e aulas preparatórias podem ajudar, mas resolver questões é a melhor maneira de conhecer a banca. Quanto à interpretação de texto, ela recomenda leitura de periódicos, pois os trechos usados nas provas costumam ser retirados de jornais e de revistas.

A bióloga Aline Motsuzaki, 23 anos, afirma ter facilidade nas questões de português elaboradas pela banca. “Acertei boa parte dos exercícios que fiz e não terei problemas”, aposta a candidata, que tenta uma das quatro vagas para Porto Velho. “Também estou tranquila com a parte específica de biologia, pois tenho muito material da graduação e peço ajuda de amigos do mestrado”, completa. Para se dar bem na prova, Aline intercala as matérias que considera mais fáceis com estudos de noções de direito, mais distantes da área de formação da candidata. “Algumas coisas de direito constitucional são muito parecidas com o conteúdo de administrativo, então é difícil diferenciar o que estudar em cada uma”, afirma.

Sem surpresas
Sobre as questões de direito constitucional, o professor da disciplina no IMP João Trindade Filho diz que o texto costuma ser transcrito da Constituição, com nenhuma ou poucas alterações. “O Instituto Quadrix cobra a letra da Constituição, não cobra doutrina nem jurisprudência”, afirma. Ele acrescenta que itens devem pedir principalmente os artigos 21 a 24 e o artigo 225. Segundo Trindade, é preciso redobrar os cuidados com artigos a respeito do meio ambiente. “Os candidatos devem saber que cuidar do meio ambiente é competência de todos os entes da Federação.”

Para as questões de direito administrativo, o professor do Gran Cursos Rodrigo Cardoso recomenda estudar organização, atos e poderes administrativos, com foco no poder de polícia e modalidades de licitação, que têm caído bastante em concursos públicos. A dica dele para memorizar leis e termos específicos é fazer resumos em esquema, além de resolver provas anteriores da banca. Ele também reforça a importância de ler as questões com cautela e atenção. “Os itens são retirados diretamente da lei, sem comentários ou interpretações”, reforça.

O que diz o edital
Serviço Florestal Brasileiro (SFB)

» Vagas: 49
» Cargos:
Seleção 1: técnico de nível superior (áreas: articulação institucional, cooperação internacional, economia, engenharia florestal, geografia e informática)
Seleção 2: analista ambiental (áreas: administrativa e ciência florestal)

» Remuneração: R$ 6.130 a R$ 8.300
» Inscrições: até 16 de maio
» Taxa: R$ 75
» Provas: 8 de junho
» Edital: www.quadrix.org.br

passe bem / Direito constitucional
O presidente da República poderá delegar aos Ministros de Estados, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União a seguinte atribuição:
a) conceder indulto e comutar penas, com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei;
b) conferir condecorações e distinções honoríficas;
c) celebrar a paz, autorizado ou com o referendo do Congresso Nacional;
d) convocar e presidir o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional;
e) manter relações com Estados estrangeiros e acreditar seus representantes diplomáticos.

Gabarito: A
Comentário: trata-se de uma questão sobre o Poder Executivo, e, mais especificamente, sobre um dos pontos mais cobrados em provas do Quadrix: as atribuições do Presidente da República. A questão se resolve com a mera leitura do artigo 84 da Constituição Federal. Nele, constam as atribuições do presidente (tanto como chefe de governo quanto como chefe de Estado). E, no parágrafo único, são listadas quais dessas tarefas podem ser delegadas aos Ministros de Estado, ao Procurador-Geral da República ou ao Advogado-Geral da União. São elas: a) editar decretos autônomos; b) conceder indulto e comutar penas; e c) prover cargos públicos da forma da lei. Como as demais atribuições são indelegáveis, a resposta correta é mesmo a letra “a”. Veja que essa é uma questão de nível de dificuldade fácil (ainda mais em se tratando de um concurso para nível superior da área jurídica, como era o caso). No concurso para o Serviço Florestal Brasileiro, não se imagina que seja cobrado algo de muito diferente.

Questão do Instituro Quadrix para a prova de advogado da EBC de 2013 e comentário do professor João Trindade Cavalcante Filho

Tags:

publicidade

publicidade