SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

EDUCAÇÃO »

PAS, agora, com cotas raciais

Pela primeira vez, o sistema valerá no Programa de Avaliação Seriada. As inscrições para os candidatos da 3ª série do ensino médio começam na próxima segunda-feira e vão até 13 de outubro. No total, são 2,1 mil vagas em 97 graduações oferecidas nos quatro câmpus da UnB

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/09/2014 12:07 / atualizado em 24/09/2014 13:39

Ana Paula Lisboa

Bruna disputará uma vaga para biomedicina pelo sistema de cotas: %u201CÉ uma oportunidade que pretendo aproveitar%u201D. Jhon quer cursar farmácia, mas avalia que terá mais chances pelo sistema universal (Minervino Júnior/CB/D.A Press) 
Bruna disputará uma vaga para biomedicina pelo sistema de cotas: "É uma oportunidade que pretendo aproveitar". Jhon quer cursar farmácia, mas avalia que terá mais chances pelo sistema universal

Alunos das três séries do ensino médio podem se preparar para se inscreverem no Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília (UnB). O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) publicou os editais para as três etapas do programa na última sexta-feira, e as inscrições começam na próxima segunda-feira (29) e terminam em 13 de outubro. Os inscritos para a terceira etapa do Subprogama 2012 concorrem a 2.106 vagas em 97 graduações nos quatro câmpus da instituição (Darcy Ribeiro, Ceilândia, Gama e Planaltina).


Esta será a primeira vez em que o PAS adota o sistema de cotas para negros, para o qual ficam reservadas 132 vagas. Para as cotas de escolas públicas, válidas desde 2012, estão reservadas 833 oportunidades. Os candidatos do sistema universal concorrem a 1.141 cadeiras. Na 3ª série do ensino médio, Bruna Coutinho, 17 anos, busca uma vaga para biomedicina pelo PAS. Ela acredita que as cotas raciais são uma alternativa para a inclusão e vai se inscrever para as vagas do sistema. “É uma oportunidade que pretendo aproveitar. É uma possibilidade para me ajudar na aprovação”, afirma.


Jhon Willatan Saraiva, 17 anos, dedica seis horas diárias além do colégio para a última etapa da avaliação seriada. Apesar de acreditar que o sistema de cotas é uma forma eficaz de incluir afrodescendentes na universidade, ele acha uma desvantagem concorrer pelo sistema. “Para o curso que eu quero, farmácia, o número de vagas universais é maior do que para cotas. Então, prefiro tentar no sistema que oferece mais oportunidade”, conta.


O decano de Ensino de Graduação da UnB Mauro Luiz Rabelo explica que a decisão de aplicar as cotas raciais ao PAS foi tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). “Fizemos um balanço dos 10 anos da adoção de cotas para negros, e o Cepe decidiu democraticamente manter, além das cotas sociais, a reserva para estudantes negros em todos os processos de acesso primário à UnB, que são o PAS, o vestibular e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu)”, conta. “A cota para negros é uma ação afirmativa própria da universidade, que tem autonomia para isso. Essa mudança visa garantir o acesso aos estudantes negros a todos os cursos de graduação. O PAS não tinha essa reserva. A adoção vem contribuir para a representatividade dos negros na instituição.”

Procura
Valter Pedroso Vitelli, 17 anos, aluno da 3ª série do ensino médio se prepara para o PAS na escola, além de estudar sozinho à tarde e fazer um cursinho noturno para concorrer a uma vaga de direito. Ele está otimista e vê no programa uma grande vantagem. “O PAS é uma maneira mais fácil de conseguir entrar na universidade. Nesse tipo de seleção, estou concorrendo apenas com os alunos que estão na mesma série que eu. Pelo vestibular, a concorrência é maior, porque entram pessoas que estão estudando em cursinho, que concluíram o ensino médio.” O segredo para se sair bem, ele acredita, é conhecer a prova, resolver exercícios e manter o ritmo de estudos. “Esta será a minha terceira etapa, e estou bastante otimista. Estou bem encaminhado pelas etapas anteriores e bastante focado nos estudos para essa etapa. Acredito que, mantendo o desempenho, é possível conseguir a vaga."


No ano passado, 63.619 pessoas se inscreveram nas três etapas: 29.620 na primeira etapa, 21.312 na segunda etapa e 12.687 na terceira etapa. A expectativa do diretor do Cespe, Paulo Portela, é que a quantidade de candidatos permaneça próxima disso em 2014. “Esse número vem se mantendo constante, não está crescendo. O PAS é um programa para alunos de ensino médio e, para que haja aumento, seria necessário um crescimento substancial dos alunos que cursam essa fase educacional”, explica.


Portela recomenda que os estudantes fiquem atentos ao período de inscrições. “É muito importante, especialmente para os alunos que vão fazer a primeira etapa, não perderem o prazo. Nem todos têm CPF, um documento indispensável para a inscrição. É importante providenciá-lo com antecedência e não deixar para obter o documento próximo do fim das inscrições”, alerta. Portela avisa ainda que é fundamental não apenas respeitar  o período de inscrições, como também pagar a taxa dentro do prazo — que vai até 7 de novembro.

Segurança
Uma mudança à qual os interessados devem se atentar é a implantação de nova norma do Cespe: a proibição de acessar o local de prova com qualquer recipiente ou embalagem que não seja fabricado em material transparente, tais como, garrafas de água, suco, biscoitos, barras de cereais, chocolate, entre outros. Segundo o diretor do Cespe, Paulo Portela, a medida visa garantir um processo de seleção mais justo e seguro. “Este ano, estamos inserindo mais um item de segurança para garantir a lisura e a isonomia dos processos de seleção. Não proibimos que o aluno entre com água ou alimentos, desde que o material seja transparente”, ressalta.


Ele informa que os candidatos não serão prejudicados caso se esqueçam desse detalhe. “No início da aplicação da prova, o coordenador informará aos participantes sobre essa regra e dará o último momento para que eles utilizem o saco de proteção ou optem pelo descarte nas lixeiras.” Paulo Portela avisa que outros materiais não devem ser levados ao local de prova, como lápis, lapiseira, borracha, celular e relógio. “No edital, indicamos que não levem. Porém para aqueles que chegarem ao local portando esses materiais ofereceremos envelopes de segurança. Recomendo que o aluno analise: se não é necessário levar, por que levar?”, orienta o diretor.

As provas
Os candidatos de todas as etapas contam com cinco horas para responder a prova, incluindo a redação em língua português. As provas do PAS são aplicadas em cidades do Distrito Federal, de Goiás e de Minas Gerais. O diretor do Cespe, Paulo Portela, diz que o edital deste ano não apresenta mudanças. “Continuam as mesmas regras das últimas edições, com as mesmas características. É uma prova contextualizada, interdisciplinar e integral para abordar todas as matérias do ensino médio”, conta.

Colaborou Kelsiane Nunes, especial para o Correio

 

Calendário

29 de setembro a 13 de outubro: período de inscrições

7 de novembro: data-limite para pagamento da taxa de inscrição

23 de novembro: às 13h, prova da terceira etapa do Subprograma 2012

6 de dezembro: às 13h, prova da segunda etapa do Subprograma 2013

7 de dezembro: às 13h, prova da primeira etapa do Subprograma 2014

Tags:

publicidade

publicidade