SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Chance para professores

Onze departamentos da Universidade de Brasília oferecem 15 vagas para docentes em diversas áreas do conhecimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/10/2014 10:32 / atualizado em 18/02/2015 19:41

Oswaldo Reis/Esp. CB/D.A Press

A Universidade de Brasília (UnB) está com inscrições abertas para o concurso de professor do magistério superior, com inscrições até 20 de outubro, 31 de outubro ou 14 de novembro, dependendo da área. No total, são oferecidas 15 vagas a docentes que possuem título de doutorado (adjunto 1) e mestrado (assistente) nas áreas de comunicação social, artes cênicas, filosofia, geociências, economia, engenharia elétrica, geografia, línguas estrangeiras e tradução - espanhol, fitopatologia e enfermagem fundamental. As vagas foram distribuídas pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe/UnB). Os interessados serão submetidos a exames de conhecimentos específicos, didática, arguição oral e prova de títulos.


O regime de trabalho pode ser de 40 horas (dedicação exclusiva) ou 20 horas semanais, dependendo da área de aplicação, como explica Arley Cançado, coordenador de Provimento do Departamento de Gestão Pessoal (DGP/UnB). Para ser aprovado, é importante manter o currículo atualizado. “Todos os participantes serão submetidos à análise curricular pela plataforma Lattes”, explica Arley. A validade do concurso é de seis meses, e a data das provas deve ser divulgada pelos departamentos dois meses depois da publicação do edital.


O concurso é dividido em quatro etapas: prova escrita, didática (aula pública), prova de títulos e defesa de memorial. Umberto Euzébi, professor titular do Decanato de Extensão da UnB, diz que o candidato precisa estudar as tabelas de pontuação de certames similares. “Para quem for tentar pela primeira vez, o ideal é dar uma olhada nas tabelas dos concursos de outras universidades e ver em que áreas precisa se concentrar mais, de acordo com sua formação”, aconselha. Segundo Euzébio, um dos itens que mais pontua na prova de títulos do concurso são as publicações científicas e projetos de pesquisa relevantes. “Ter experiência em aulas é muito importante, possuir conhecimento administrativo também, mas a pontuação desses itens podem ser limitados se comparados com publicações e projetos de pesquisa”, conclui.


Dicas de quem entende
Segundo o professor do Departamento de Audiovisual, Publicidade e Propaganda da Faculdade de Comunicação David Pennington, terá vantagem sobre os demais candidatos cuja área de aplicação para o certame seja exatamente a mesma de seu ramo de atuação. “Um ponto avaliado no concurso é o alinhamento do histórico do proponente com o projeto de pesquisa proposto. Na apresentação do projeto de pesquisa, o ideal é apresentar um tema que tenha a ver com tudo o que o candidato já tenha feito na carreira”, recomenda. Ele alerta que é necessário estudar também o perfil dos membros da banca para saber o que é esperado. “Tente utilizar assuntos e nomenclaturas que causem identificação com o avaliador, de maneira que ele veja seu projeto com mais interesse. Mostre que você conhece o assunto que propõe e que trabalhou duro para chegar até onde chegou”, conclui.


Agnaldo Cuoco Portugal, chefe do Departamento de Filosofia, afirma que os interessados devem demonstrar calma durante as arguições da prova didática. “O candidato é avaliado basicamente por tudo o que apresentar em sala, desde a introdução, passando pelo desenvolvimento, até os momentos em que algum membro da comissão testa sua habilidade perante os alunos, tirando dúvidas recorrentes”, diz. “A preparação-base está em tudo o que você produziu até o dia da prova. Um erro muito comum entre a maioria dos candidatos, no entanto, é falta de atenção ao preencher os formulários — o que pode acarretar penalizações.”


Uma vantagem do certame é a possibilidade de controlar a banca examinadora. “O candidato pode, inclusive, solicitar a exclusão de membros de sua comissão avaliadora baseado em relações anteriores, seja de parentesco, matrimônio, amizade, seja desafeto”, informa. A dica do professor adjunto do curso de gestão ambiental Jair Reck para encarar a prova didática é que o candidato apresente noções introdutórias ao assunto da aula. “Algum membro da comissão pode não ser especialista no tema sorteado, isso pode prejudicar seus critérios de escolha ao atribuir a menção ao candidato”, observa. O professor também alerta para as vestimentas nessa hora. “Trajar-se com sobriedade pode ajudar a transmitir profissionalismo ou dinamismo”, aponta.

Preparação

A economista Kamila Chaves, 24 anos, é uma das candidatas para a vaga de professor do Departamento de Economia da Faculdade de Administração, Contabilidade, Economia e Gestão Pública (Face/UnB). Com o doutorado em economia política prestes a ser concluído, Kamila tem esperança de integrar o quadro da universidade. Apesar de se considerar inexperiente, a candidata conta com vasta lista de projetos e publicações para conquistar a comissão avaliadora. Até que os membros da banca avaliadora sejam divulgados, a doutoranda conta com ajuda de seu orientador para compreender melhor os sistemas de avaliação do departamento. “Por ainda não ter concluído o doutorado, meu orientador me disse que possivelmente eu não seria escolhida, ainda que obtivesse boa pontuação em todas as etapas da seleção. A banca é muito exigente, mas, de qualquer forma, essa experiência será válida para futuros processos seletivos”, conclui.


O que diz o edital
Processo seletivo para
professor adjunto e professor assistente da UnB
Inscrições: pelo site www.cespe.unb.br/concursos/docentesunb — até 20 de outubro para o Departamento de Economia da Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia (ECO/Face); até 31 de outubro para o Departamento de Audiovisual, Publicidade e Propaganda da Faculdade de Comunicação (DAP/FAC), o Departamento de Artes Cênicas e o Departamento de Artes Visuais do Instituto de Artes (CEN, VIS/IdA), o Departamento de Geociências do Instituto de Geografia (GEO/IG) e o Departamento de Filosofia (FIL); a partir de amanhã (6) até 14 de novembro para o Departamento de Fitopatologia do Instituto de Ciências Biológicas (IB), o Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução do Instituto de Letras (LET/IL), o Departamento de Engenharia Elétrica da Faculdade de Tecnologia (ENE/FT) e a Faculdade de Ceilândia (FCA).
Taxa: R$ 208,61
Salários: R$ 8.344,64
Vagas: 15
Cargos: professor adjunto do magistério superior
Provas: datas, horários, locais e sequências de realização das provas serão informados em editais de cronograma de provas, a serem ainda divulgados. A primeira prova não poderá ocorrer antes de transcorridos 60 dias da data de publicação do edital do concurso.

Tags:

publicidade

publicidade