A estreia de 24.545 alunos - Eu, Estudante
SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

A estreia de 24.545 alunos

Cerca de 4 mil estudantes deixaram de comparecer à primeira etapa do PAS %u2014 número similar ao do ano passado. Para os que fizeram a prova, tudo era novidade. A redação foi sobre terceira idade e experiência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/12/2014 11:13 / atualizado em 08/12/2014 11:26

Roberta Pinheiro , Kelly Almeida

Turma se reúne em frente a um colégio da Asa Sul para comemorar o fim da primeira experiência no PAS: hora de pensar no futuro (Ed Alves/CB/D.A Press) 
Turma se reúne em frente a um colégio da Asa Sul para comemorar o fim da primeira experiência no PAS: hora de pensar no futuro


André Aldebaran levou um lanche reforçado para manter a energia (Gustavo Moreno/CB/D.A Press) 
André Aldebaran levou um lanche reforçado para manter a energia


Luana e Marcos Vinícius acharam o exame difícil e cansativo  (Ed Alves/CB/D.A Press) 
Luana e Marcos Vinícius acharam o exame difícil e cansativo


No ano em que o Programa de Avaliação Seriada (PAS) completa 18 anos, cerca de 24.545 mil estudantes do 1º ano do ensino médio — abstenção de 14,62% entre os 28.748 inscritos — fizeram o exame pela primeira vez. Eles deram mais um passo a caminho do futuro profissional e, a partir de agora, começam a somar pontos para conquistar uma vaga na Universidade de Brasília (UnB). Ontem, tudo era novidade nos locais de prova, como o estilo do certame e a responsabilidade com o horário e os documentos solicitados.

Realizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), denominado Cespe, o exame tinha 110 itens, além da redação. Aos estudantes, foi requisitado que escrevessem se a sociedade, nos dias de hoje, considera os velhos sábios. “Achei a temática complicada. Esperava algo diferente e mais atual, como a crise de falta de água em São Paulo”, comentou o candidato Marcos Vinícius Lourenço de Oliveira, 15 anos. Como primeira experiência, ele acredita que o desempenho foi razoável, mas percebeu que precisa rever rotinas de estudo e focar mais nas exatas. “Principalmente em física. Tinha que analisar muitos gráficos e fazer muitas contas”, concluiu. A amiga Luana Pessoa Barbosa, 15, compartilha a opinião. “Para mim, o exame foi cansativo e difícil, principalmente os itens de exatas. Para o ano que vem, vou procurar um curso preparatório.”

A prova testou conhecimentos em língua estrangeira (espanhol, inglês ou francês), artes cênicas e visuais, biologia, português, matemática, geografia, física, química e outros. “É um exame complicado de estudar porque cobram todos os conteúdos. As coisas se misturam e você não sabe ao certo o que vai cair. Também tem um clima de tensão que é ruim”, comentou Gabriel Cavendish, 15 anos. A estudante Ana Clara de Brito da Cunha, 16 anos, ficou satisfeita com a experiência. “Eu achei que a prova estava no mesmo nível do conteúdo que os professores do colégio passaram. Deu para sentir a importância de a gente começar, a partir de agora, a planejar e pensar no nosso futuro”, afirmou.

Como a prova é interdisciplinar e abrange o conteúdo visto ao longo do ano, a preparação para o PAS exige dedicação e disciplina dos candidatos. Após um ano de esforço, o estudante André Aldebaran, 15 anos, estava confiante. Além das aulas regulares, fez curso preparatório, estudou em casa e assistiu a videoaulas. “A gente costuma fazer simulados no colégio, mas levar a sério é complicado. Meus pais até cobram, mas esperava mais pressão. Acho que eles sabem que estudei e fiz minha parte”, disse. Para garantir a energia para as cinco horas de prova, André foi preparado e levou biscoitos, salgadinhos, chocolates e refrigerante.


"É um exame complicado de estudar porque cobram todos os conteúdos. As coisas se misturam e você não sabe ao certo o que vai cair. Também tem um clima de tensão que é ruim”

Gabriel Cavendish, estudante


Lançamento de livro
Ministro do Tribunal de Contas da União desde agosto deste ano, doutor e mestre em direito processual civil pela Pontíficia Universidade Católica de São Paulo e professor na matéria, Bruno Dantas vai lançar o livro Teoria dos recursos repetitivos — Tutela pluri-individual nos recursos dirigidos ao STF e ao STJ. A obra, que também terá uma versão digital para quem prefere carregar os estudos em um tablet ou em um smartphone, é editada pela Thomson Reuters/Revista dos Tribunais. O encontro, com a presença do autor, está marcado para amanhã, às 19h30, na biblioteca do Senado Federal (térreo, Anexo II). No currículo, o magistrado Bruno Dantas também carrega o fato de ter sido representante do Senado no Conselho Nacional do Ministério Público e no Conselho Nacional de Justiça. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3316-7335.
 
É possível recuperar


Corrida de última hora: abstenção de 14,62% na primeira etapa (Gustavo Moreno/CB/D.A Press) 
Corrida de última hora: abstenção de 14,62% na primeira etapa


Muitos alunos estrearam o sentimento de fazer uma prova de vestibular pela primeira vez. Mas nem todos conseguiram concluir a primeira etapa do Programa de Avaliação Seriada (PAS). Depois de seis meses se preparando o exame, o estudante Marcus Vinícius Elil, 17 anos, perdeu a oportunidade. Aluno do Colégio Militar, ele chegou à instituição quando os portões abriram, mas teve que ir embora pouco depois das 13h. “O meu nome é grande e, na chamada da sala, estava abreviado. Aí, não batia com a identidade. Também não tinha registro que eu era aluno do Colégio Militar e fui impedido de fazer a prova.”

O jovem até pediu para uma prima buscar o comprovante de inscrição na casa dele, em Vicente Pires, mas ela não chegou a tempo. “Minha família toda viajou e eu fiquei em Brasília só para fazer a prova. Eu me preparei em cursinho, principalmente para exatas, mas não consegui. Agora, é tentar recuperar nas outras etapas”, explicou o jovem, que pretende cursar engenharia civil. De acordo com o Cespe, quem não fez a primeira etapa do PAS pode participar da segunda e da terceira normalmente. O valor da prova do primeiro ano zera, mas o candidato pode acumular uma boa pontuação nas outras duas tentativas.

Os dois dias de certame ocorreram com sucesso, na avaliação do diretor acadêmico da instituição, Marcus Vinicius Soares. “A aplicação foi tranquila. Tanto o número de inscritos e como o de abstenção estão dentro da normalidade. Mas os alunos devem ficar atentos para os próximos prazos do PAS.”

Os gabaritos oficiais preliminares das provas de conhecimentos da primeira e da segunda etapas do programa estarão disponíveis no endereço eletrônico www.cespe.unb.br/pas, em 10 de dezembro, a partir das 19h. O resultado provisório dos itens do tipo D e da redação deve ser divulgado em 11 de fevereiro de 2015, e o boletim de desempenho de cada candidato sai em 28 de março do ano que vem.

 

 

 

Tags:

publicidade

publicidade