SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Conheça o perfil dos primeiros colocados no PAS/UnB

Destaque do câmpus Darcy Ribeiro era aluno do Sigma. Campeã de Planaltina sempre estudou em escola pública

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/01/2015 18:20 / atualizado em 07/01/2015 17:22

Arquivo pessoal
O primeiro colocado nesta edição do Programa de Avaliação Seriada da Universidade de Brasília (PAS/UnB) no câmpus Darcy Ribeiro é Lorenzo Leite Dino, 18 anos, aprovado para o curso de medicina. “Fui influenciado a fazer medicina por um primo que é médica e tomei essa decisão no segundo ano do ensino médio. Sempre me preparei para o PAS em casa e chegava a estudar 10 horas por dia. Ainda não estou acreditando que sou o primeiro colocado. Estou ansioso para começar as aulas na UnB”, conta ele que estudou no Sigma da Asa Norte do 6º ano do ensino fundamental ao fim do ensino médio. Até o 5º ano, Lorenzo foi aluno do Colégio Indi Bibia."Minha família está muito animada e feliz com o resultado."

Morador do Lago Norte, Lorenzo foi avisado sobre a aprovação no PAS por um amigo e se dirigiu para o câmpus Darcy Ribeiro para comemorar. "Foi uma completa surpresa. Eu esperava passar porque me dediquei, mas não imaginava que seria em primeiro lugar", admite o jovem.

Filho de professores da rede pública de ensino, Lorenzo sempre foi um bom aluno, como conta a mãe dele, Maria Francisca Dino, 56 anos. Ela acredita que o sucesso da aprovação de Lorenzo se deve principalmente ao apoio da família, além da formação acadêmica e da determinação do jovem. "Foi um conjunto. O incentivo no ambiente familiar sempre foi grande, e a formação dele, desde o ensino básico, contou bastante. Mas o mérito é dele, pois sempre foi um aluno dedicado, curioso... Nota 10!", diz.

Arquivo pessoal
Segundo lugar no câmpus Darcy Ribeiro
Filho de pai comerciante e mãe economista, o ex-estudante do Colégio Galois Pedro Guimarães Candido Freire 17 anos, foi o segundo colocado do PAS no câmpus Darcy Ribeiro. Aprovado em medicina, ele soube da boa colocação por meio da equipe do Correio. A princípio, Pedro pensava em se inscrever para engenharia, mas por apoio e incentivo da irmã, estudante de medicina, ele optou pelo mesmo curso. Durante a preparação, o aprovado chegava a estudar oito horas todos os dias. "Eu fiquei sabendo que tinha passado assim que terminei a prova da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular)... A minha namorada me avisou. A minha mãe, que está em Brasília, me ligou aos prantos e meu pai estava orgulhoso. Apesar disso, eu também me inscrevi para medicina na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e para a USP (Universidade de São Paulo)."

Campeã do câmpus Planaltina
Alanah Ahmad Lopes, 17 anos, terminou o ensino médio no Centro Educacional 1 de Planaltina, sempre estudou em escola pública e conquistou a primeira colocação entre os aprovados para o câmpus da UnB em Planaltina. Futura aluna de ciências naturais, ela ficou surpresa com o resultado. "Não esperava passar em primeiro lugar. Sabia que seria aprovada, pois me dediquei bastante, mas nunca na primeira posição", conta. A estudante, que estudava cerca de quatro horas todos os dias em casa, contou com o incentivo dos pais e, em especial, do professor de química, Thiago Luz. Em casa, a notícia foi recebida com festa. O pai de Alana, o aposentado Antonio Lopes Rodrigues, 66, também não esperava a aprovação da filha, mas se diz satisfeito. "Ela sempre foi uma menina extremamente interessada, em especial, por matérias de exatas, mas nunca imaginei que ela fosse obter uma posição tão boa", diz. Orgulhosa, Hadije Lopes, 44, mãe de Alanah, se diz orgulhosa. "Nunca tive dúvidas de que ela se sairia bem. Acompanhei todo o esforço que ela colocou nos estudos. Acredito que ela seja um exemplo, por ser de escola pública... Poucos têm a mesma oportunidade que ela".

Arquivo pessoal
Primeiro colocado no câmpus Gama
De Ipatinga (MG), Ian Rodrigues Massa, 17, foi o primeiro classificado para o câmpus da UnB no Gama para estudar engenharias. Já aprovado em cinco universidades federais desde o 2º ano do ensino médio, recebeu com surpresa e entusiasmo a notícia sobre sua posição na Universidade de Brasília. Apesar de sonhar em ser engenheiro automotivo, Ian não sabe se vai fazer o curso na UnB. "O meu foco é engenharia aeronáutica, por isso, considero fazer um ano de cursinho para tentar uma vaga no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) ou no IME (Instituto Militar de Engenharia." Ian fez o ensino médio no colégio Elite Vale do Aço e deixa uma dica para quem sonha conquistar uma vaga em universidade federal. "Eu resolvia muitas questões, pois conhecer apenas o conteúdo não é o suficiente: é preciso conhecer a prova. Também abri mão de muitas coisas pelos estudos. Já deixei de sair com os amigos para ficar em casa vrevisando o conteúdo, ma no fim sempre vale a pena", observa.

publicidade

publicidade