SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Participantes aponta que novo Fies promove exclusão de beneficiários

O público podeenviar perguntas e debater o assunto por meio da sala de bate-papo do portal e-Democracia.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/03/2015 12:30

Agência Câmara

As alterações promovidas pelo Ministério da Educação no (Fies) estão sendo criticadas em comissão geral que ocorre neste momento no Plenário da Câmara dos Deputados.

 

O presidente do Movimento em Defesa do Fies, Ricardo Holz, defendeu o programa e sugeriu que o governo federal reduza o número de ministérios em vez de promover cortes no programa estudantil.

 

Para a vice-presidente da Associação Nacional das Universidades Particulares, Elizabeth Guedes, o limite de reajuste não é o problema, mas o consequente limite no crédito que o aluno receberá. “Nós discutimos é quebra de contrato”, disse ela. Além disso, em sua opinião, a nota de corte do Enem prejudicará os alunos que não têm renda. “Estamos excluindo quem já foi excluído.”

 

Na avaliação do vice-presidente dos Sindicatos das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos Particulares de Ensino Superior do Distrito Federal, Francisco Moreira Cruz Filho “o teto de 450 pontos estabelece um processo de exclusão".

 

Qualidade Já a coordenadora da Secretaria de Políticas Institucionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino, Nara Teixeira De Souza, disse concordar com as medidas tomadas pelo MEC. “A educação no Brasil tem de ser de qualidade”, defendeu. Ela reclamou ainda de haver universidades que não repassam o aumento nas mensalidades para os trabalhadores. Para Elizabeth Guedes, no entanto, a qualidade do ensino particular vem melhorando.

 

Novo Fies
O governo alterou o Fies estabeleceu um limite de até 6,4% para o reajuste das mensalidades de cursos financiados pelo programa. Aumentos maiores que este deverão ser revistos. Além disso, passou a exigir dos estudantes um mínimo de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como condição para obtenção de financiamento. As modificações levaram estudantes a terem dificuldades na renovação do contrato.

 

Participação popular
Nesta audiência, o público poderá enviar perguntas e debater o assunto por meio da sala de bate-papo do portal e-Democracia.

publicidade

publicidade