SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GUIA DE CONCURSOS »

Nova seleção para agente penitenciário

Departamento nacional oferece 258 vagas. Salários chegam a R$ 5.403,95, e inscrições começam amanhã

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/04/2015 17:17 / atualizado em 27/04/2015 11:59

Tatyane Mendes

Com edital lançado em 17 de abril, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) abre inscrições para 258 vagas amanhã (27). O prazo continua até 17 de maio. Há 250 vagas para nível médio, nos cargos de agente penitenciário federal (com remuneração de R$ 5.403,95) e técnico de apoio à assistência penitenciária na área de enfermagem (com salário de R$ 3.679,20). Candidatos de nível superior concorrem a oito vagas de especialista em assistência penitenciária, nas áreas de enfermagem (2), farmácia (1), pedagogia (2), psicologia (1), serviço social (1) e terapia ocupacional (1). O vencimento para os cargos de nível superior é de R$ 5.254,88. Os selecionados serão lotados na sede do Depen, em Brasília, ou em uma das cinco penitenciárias federais, localizadas em Brasília (DF), Campo Grande (MS), Catanduvas (PR), Mossoró (RN) e Porto Velho (RO). A jornada de trabalho é de 40 horas semanais ou, nos casos aos quais se aplique o regime de plantões, até 192 horas mensais.


Aspirante ao cargo de agente penitenciário, Caio Julio de Sousa, 19 anos, procura uma carreira estável, apesar da possibilidade de ter que recomeçar a vida fora do Distrito Federal. “A posição oferece bom salário e tem garantias que me atraíram, como uma aposentadoria vantajosa e a possibilidade de fazer cursos internos. Além disso, o cargo faz parte da carreia policial, pela qual me interesso”, conta o estudante do 5º semestre de direito. Ele dedica de cinco a seis horas diariamente para o estudo. “Eu tinha muita dificuldade para me concentrar, depois comecei a usar alguns métodos, como tomar muito líquido e escutar músicas baixas, e melhorei bastante. Minha principal dificuldade é a falta de tempo.” O teste físico não preocupada o jovem. “Eu faço jiu-jítsu e corro toda manhã, então minha preparação é natural”, comenta.

A prova
O concurso é organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) e será composto por provas objetiva e discursiva, exames de aptidão física e mental, além de curso de formação profissional. Marcada para 28 de junho, a primeira fase contará com 120 questões de certo e errado, englobando conhecimentos básicos (língua portuguesa, atualidades, noções de ética no serviço público e noções de direitos humanos e participação social) e específicos de cada cargo, além de uma redação sobre atualidades. O professor de direitos humanos Mauro Chaves, do Alub Concursos, recomenda que os candidatos tomem por base o último certame da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), realizado no domingo (19). “Para estudar direitos humanos, é importante ler a Constituição, dos artigos 5º ao 15º, e textos relacionados ao tema. As normas de tratamento dos presos são um tema fundamental. Também é preciso estar atento a atualidades, especialmente as que tenham a ver com temas relacionados, como a superlotação de presídios”, aponta. Chaves prevê que o nível de dificuldades da prova estará entre o médio e o difícil e que a banca deve relacionar cada item a um caso hipotético ou ocorrido.


O professor de atualidades
Jefferson Urani, do Gran Cursos, alerta que, quando se trata de concursos públicos, não basta apenas estar atento a temas gerais que aparecem em jornais e revistas. “É preciso saber bastante dos acontecimentos e do contexto. O Cespe privilegia quem estuda ao trazer questões relevantes, bem elabadoras e contextualizadas. Não são itens aleatórios e sem importância, como em outras bancas.” As apostas de Urani para a prova são Estado Islâmico, eleição palestina, aproximação entre Estados Unidos e Cuba, narcotráfico, crise hídrica e manifestações no Brasil. “Além de assistir a aulas de atualidades, é preciso ver noticiários e ler jornais. A internet também é uma boa ferramenta”, conta o professor que mantém um canal no YouTube em que comenta questões de atualidades, o Direto ao ponto Urani (disponível em www.youtube.com/grancursostv).

Condicionamento físico
A prova física é composta por corrida de 12 minutos, impulsão horizontal e barra fixa. Ler o edital para saber os protocolos dos exercícios, realizar um simulado para saber o próprio nível de aptidão física, periodizar o treinamento, montando um cronograma e se exercitar com segurança são dicas do mestre em educação física Eduardo Schneider. “É importante que o candidato comece a se preparar antes da prova objetiva para o corpo se acostumar e a atividade não parecer um sofrimento.” O acompanhamento de um profissional não é obrigatório, mas contar com a ajuda de alguém com conhecimento técnico pode trazer melhor direcionamento e uma prática mais confiável. “Realizar uma avaliação médica, não se expor ao sol no horário de pico, utilizar protetor solar, se hidratar, utilizar vestimenta e tênis adequado e não mudar drasticamente qualquer comportamento num período próximo da prova são medidas importantes a serem associadas ao treinamento.”

 

Passe bem/ Direitos humanos

Entre as diretrizes do Programa Nacional de Direitos Humanos
(PNH-3), não estão inseridas, entre os direitos humanos, a promoção e a proteção dos direitos ambientais.

Gabarito: Item incorreto.
Comentário: De acordo com o Decreto nº 7.037/2009 (Programa Nacional de Direitos Humanos - PNH-3), os direitos ambientais são considerados direitos humanos.

Questão retirada do concurso da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), realizado em 2015 pela Fundação Universa, comentada pelo professor Mauro Chaves

 

O que diz o edital

Concurso do Departamento Penitenciário Nacional
» Inscrições: de amanhã (27) até 17 de maio, pelo site www.cespe.unb.br
» Taxas: R$ 75; R$ 90 ou R$ 95
» Salários: R$ 3.679,20;
R$ 5.254,88 ou R$ 5.403,95
» Vagas: 258
» Provas: 28 de junho

publicidade

publicidade