Ajuste fiscal pode pesar na taxa de inscrição do Enem 2015

Governo estuda aumentar valor, que, até ano passado, era de R$ 35, segundo jornal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/05/2015 11:18 / atualizado em 13/05/2015 11:42

Além dos problemas para conseguir novos contratos no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e se inscrever no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), concluintes do ensino médio poderão sentir o impacto do ajuste fiscal na hora de inscreverem para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), deste ano. Segundo apuração do jornal Folha de S. Paulo, o governo estuda aumentar a taxa de inscrição da prova (que, até ano passado, era de R$ 35). Segundo o jornal, o assunto foi debatido na última quinta-feira (7) pela presidente Dilma Rousseff e o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro. O edital do Enem deve ser publicado até a próxima semana, e a expectativa é que o exame seja aplicado em 24 e 25 de outubro.

Alunos da rede pública e pessoas com renda familiar de até 1,5 salário mínimo não serão impactadas, pois têm direito à isenção da taxa. O objetivo do aumento seria cobrir os custos da prova, já que a minoria dos participantes (26,48% na última edição) paga para fazer a prova.